Procurador Vital Moeda pede para sair para seguir o caminho de Deus

15/06/2016 07:47 - Modificado em 15/06/2016 07:47

vital moedaNa sequência do caso que abalou a sociedade cabo-verdiana nos últimos dias devido às confissões públicas de diferentes membros da Congregação Reformada dos Adventistas do 7º dia de Tendas, o Procurador Vital Moeda, também membro desta congregação, preferiu seguir a convicção no “Todo Poderoso” e entregar uma carta de exoneração ao Procurador-Geral da República pedindo efeitos imediatos. Entretanto, continua a aguardar pela avaliação do documento para a decisão.

O documento entregue esta terça-feira ao Procurador-Geral da República e colegas também procuradores explica as razões que levaram o Procurador Vital Moeda a abandonar o cargo. Moeda diz “querer corrigir erros da sua desastrosa vida religiosa, imagem de hipocrisia, de homem justo que sempre passou e que não corresponde à verdade”.

O magistrado que trabalhou durante 10 anos nas Comarcas da ilha do Sal, de São Vicente e da Praia diz-se entristecido perante a sua decisão arbitrária e consciente, mas realmente agiu de forma incompatível com as suas funções desempenhadas, daí que quer seguir a sua religiosidade “sem qualquer tipo de entrave e prejuízo para ninguém”.

Por enquanto, o pedido de exoneração imediata aguarda decisão por parte da Procuradoria da República. Depois de três anos a prestar serviço na ilha de São Vicente, Vital Moeda conhecido como “um procurador sem medo” foi transferido para a cidade da Praia em Setembro do ano passado.

A transferência do magistrado destacado pelo NN como uma das personalidades do ano deixou triste a sociedade mindelense uma vez que desempenhou um bom trabalho nesta Comarca, com mudanças no Ministério Público, assumindo-se como garante da legalidade doesse a quem doesse.

Muitos consideram que a actuação de Vital Moeda durante os três anos que esteve no Mindelo desenvolveu uma esperança e mostrou um Ministério Público com um só peso e uma só medida.

  1. Agostinho Fonseca

    Preocupante. Muito preocupante

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.