Cabo-verdianos solidários com Orlando

15/06/2016 07:44 - Modificado em 15/06/2016 07:44

pulseO atentado na boate Pulse em Orlando, nos EUA, no passado domingo (12), que fez 50 vítimas e 53 feridos, tem causado diversos comentários de indignação e de solidariedade para com as famílias das vítimas, nas redes sociais.

De recordar que o ataque aconteceu numa boate voltada ao público LGBT e que, por isso, muitos têm relacionado este massacre com questões homofóbicas.

As redes sociais, como sempre, são o local que dão azo aos mais diferenciados comentários, desde ataques ao homicida, até encontrar um culpado para o massacre. De acordo com alguns cabo-verdianos que se solidarizaram com os familiares das vítimas, neste momento, este massacre é um ataque à liberdade de escolha e à luta contra a homofobia.

“Esse doente mental não podia ter morrido. Tinha de ficar a ser torturado pouco a pouco para sentir o que fez. Tirar a vida a 50 pessoas e ferir mais de 50 não podia acabar com a morte. Foi a solução para ele, infelizmente”.

“Este é mais um reflexo das dívidas dos EUA para com a humanidade. Injustiça, racismo e, sobretudo, uma política externa desajustada. Isto é apenas o princípio do fim. O pior está por vir”.

“A boate ficava numa área onde era proibido o porte e a venda de armas. Ele deslocou-se 200 km até à boate e conseguiu alvejar 103 pessoas justamente porque elas estavam totalmente desprotegidas”.

“Era um frustrado que nunca os teve no sítio para sair do armário e ser feliz! E foi matar quem teve essa coragem e vivia feliz”!

Ainda não foram confirmadas as motivações do atirador e nem se sabe se há outras pessoas envolvidas no atentado. As autoridades americanas não confirmaram a ligação directa do suspeito com o Estado Islâmico ou outra organização terrorista. As investigações procuram saber se Omar Mateen se tinha radicalizado sem ter tido um laço directo com o EI, como treino e qualquer comunicação.

  1. Eduardo Oliveira

    Cada um tem o direito de fazer o que lhe intressa fazer enquanto os danos colaterais não atingirem os vizinhos. Posso viver ao lado dessa gente se não houver proselitismo mas NUNCA poderei estar ao lado de faquistas, pistoleiros, ditadores, bairristas e/ou xenofobos.
    Cada um tem o direito ao sol e ao seu solo.

  2. Dje Guebara

    Foi uma maldição Divina, todos e todas essas porquerias cometidas em umas pragas humanas deveriam de desaparacer de face da terra. Làstima que foi simplesmente 49 deveria de ser o total completo que ali se emcontrava. Que no inferno pudriram para sempre. 666.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.