Alerta vermelho para o MpD na Cidade da Praia

8/06/2016 08:26 - Modificado em 8/06/2016 08:26

cmpDepois do anuncio da escolha do candidato do MpD para as autárquicas na Cidade da Praia o clima tem sido tenso na capital depois de Óscar Santos ter sido o escolhido para liderar a campanha do MpD a Câmara Municipal da Praia.

O alerta vermelho vem depois dos apoiantes do Alberto Mello (Beta) não aceitaram a escolha, baseando nos resultados da sondagem que lhe dava vitória na corrida das pré-candidaturas. E pelos resultados apresentados Alberto Mello conseguiu 33 por cento e apoios dos inquiridos, contra 17 por cento de Óscar Santos, 5,2 por cento de Agostinho Lopes e, por último, 3,2 por cento de Miguel Monteiro.

Estes resultados entornou o caldo dentro do MpD na Cidade da Praia. Num tempo onde o discurso dos partidos centra-se essencialmente na questão da união, a sondagem a escolha do candidato está a dividir o partido. Enquanto uns acatam a decisão, outros mantêm-se ao lado de Beta.

O próprio Beta na sua página de candidatura diz que “está ainda tudo em aberto”. Uma clara alusão de que a corrida ainda não terminou. “Tendo em conta o momento político que se gerou depois de se saber os resultados das sondagens para a escolha do candidato à C. M. da Praia, e não tendo ainda recebido uma comunicação oficial do MpD, remeto o meu posicionamento para depois dessa comunicação oficial.

Para já, o que vos tenho a dizer é que está tudo em aberto!”

Oscar Santos também nas redes sociais já apelou a união. “A união é essencial e por isso impõe-se-me a obrigação de integrar e não de excluir, de mobilizar e não de marginalizar. Não contribuirei com uma única palavra, gesto ou atitude que possam dividir. Não o farei! Somos poucos para a magnitude da tarefa, mas juntos sairemos vitoriosos”.
Mesmo não querendo contribuir para a divisão do partido, e sendo o inocente na história, visto que a escolha partiu da liderança nacional do partido, lhe compete buscar a união do grupo agora.

Esta união agora ameaçada por apoiantes de Beta. Uma página na rede social facebook, “Queremos o Beta como Candidato Independente” pode minar esta tão desejada união que pode prejudicar o partido nas próximas autárquicas.

O pedido da referida pagina é que mesmo se o apoio do partido que Beta possa concorrer como independente. Estamos solidários com o arquiteto Alberto Melo “Beta” pela injustiça feita pela comissão política nacional do MpD. As regras são claras e definem que o candidato do partido seja aquele que vencer as sondagens realizadas pelo partido. A vitória do Beta foi esmagadora com quase o dobro das preferências do segundo classificado. Apesar dos resultados, o partido inexplicavelmente optou por Óscar Santos”, pode se ler na página.

Não se sabe o autor da página, mas apenas que apoia Beta. Mas este já demarcou da posição da referida pagina, remetendo os seus apoiantes para a sua página de candidatura. “Não subscrevemos nem recomendamos nenhuma outra página que não sabemos quem criou ou que propósitos tem”.

Com pagina ou sem pagina a situação cria um clima de instabilidade na capital do país onde o MpD vai terminar o seu segundo mandato à frente da CMP, que teve Ulisses Correia e Silva como presidente.

  1. Militante

    Sou Militante do MPD e estou desagradado com isso.
    Para quê sondagem se não foi respeitado nem na praia e nem na Boavista?
    Ulisses já começa.

  2. Malagueta

    Conhecendo o PAICV, a tal pagina só pode ter sido criada por alguém afecto aquele partido para dividir o MPD.

  3. O partido foi claro. Disse que após as sondagens há outros elementos da avaliação, agora a pergunta e as dúvidas das pessoas, é que elementos são esses, sabendo que o candidato Alberto Melo tem uma maioria absoluta nas sondagens. Acho que independentemente da avaliação que for feita há que ver o lado do público porque estes são mais importantes e que vão multipicar o eleitorado, e o Mpd tem que resolver esta questão o mais depressa possível tendo em conta que as pessoas dia após dia começam a manifestar, e isso não é bom para o Partido.

  4. Praiense

    Acho que a candidatura independente deve avançar, porque se o critério era os resultados das sondagens, e tendo o BETA ganho as sondagens e com larga vantagem, que outro critério foi usado pela Comissão Política Nacional para não o escolher? Que avance e eu estou com ele. Viva a cidade da Praia.

  5. Sérgio Santos

    O momento não é de clivagem no seio do partido ventoínha. Não queremos regressar aos anos negros de 90 de péssima memória para a vida do partido. Que o MpD estude melhor as regras para as escolhas de candidatos, e não vir aferi-las com os resultados da sua aplicação. A verdade é que há a necessidade de se clarificar que parâmetros (bizarros) se sobrepõem à sondagem, para que fique na consciência dos membros do partido que houve justiça na opção que foi feita para posicionar o melhor candidato. Se os erros de 91 não serviram de paradigma, é sinal que teimamos em não aprender com ols erros. Errar é do homem… Se houve erro de apreciação que se corrija, desassombradamente.

  6. António Sousa

    Não vamos derrubar o edifício aranha céu e bem construído. A união faz a força. Força MPD.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.