PR com liberdade total para marcar eleições presidenciais

8/06/2016 08:09 - Modificado em 8/06/2016 08:13
| Comentários fechados em PR com liberdade total para marcar eleições presidenciais

eleiçõesMpD , PAICV e UCID disseram  ao Presidente da República que lhe dão “total liberdade” para marcar a data das próximas eleições presidenciais, mas recomendam o  distanciamento entre autárquicas para evitar “cansaço do eleitorado”.

Legalmente as presidenciais em Cabo Verde deverão ocorrer entre 17 de setembro e 11 de outubro, mas antes, a 04 de setembro realizam-se as eleições autárquicas, que fazem parte do ciclo de eleições deste ano no país, depois das legislativas realizadas a 20 de março último.

Segundo o líder parlamentar do MpD, Rui Figueiredo Soares, o partido que representa não propôs qualquer data o chefe de Estado, mas sim foi ouvir Jorge Carlos Fonseca relativamente à marcação das eleições presidenciais.
A presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, disse que o seu partido manifestou ao PR “total liberdade” para a marcação das eleições presidenciais, desde que respeita os limites legais e sejam distanciadas das autárquicas.

Geraldo Almeida, representante da UCID, disse também que o seu partido não fez nenhuma proposta concreta sobre datas, tendo deixado no critério do Presidente a escolha da mais ajustada, “respeitando naturalmente os dispositivos constitucionais e legais”.

Jorge Carlos Fonseca já tinha ouvido a Comissão Nacional de Eleições, ordens profissionais, a Plataforma das Organizações Não Governamentais (ONG), sindicatos e mais três partidos inscritos no Tribunal Constitucional e sem representação parlamentar – PTS, PSD e PP, que também consideram que as duas eleições devem ser distanciadas uma da outra.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.