Autárquicas 2016: António Monteiro mantém o tabu

31/05/2016 07:00 - Modificado em 31/05/2016 07:00
| Comentários fechados em Autárquicas 2016: António Monteiro mantém o tabu

António-Monteiro-6A UCID tem todos à espera e, ao que parece, todos vão continuar à espera do pronunciamento do partido em relação às próximas eleições autárquicas. Depois dos partidos  se terem pronunciado sobre a data das autárquicas e as mesmas já terem sido marcadas, os mesmos já deram indícios ou já apresentaram os próprios candidatos que irão participar na corrida às eleições autárquicas de 2016.

Falta apenas a UCID pronunciar-se sobre as suas intenções para as próximas eleições.

O assunto demonstra ser delicado para a UCID. Nas eleições de 2012, a confiança do partido esteve em alta antes das eleições e a vitória almejada não foi confirmada nas urnas. Num artigo publicado pelo NN, na altura, “tão próximo da véspera do dia em que será o Presidente da CMSV”, a confiança do líder da UCID estava em alta, depois da análise dos resultados das sondagens.

“Só sou candidato se tiver a certeza que vou vencer”, foi o discurso do líder da UCID em 2012 e que volta repetir em 2016, no sentido que avançará só se tiver todos os dados que lhe dão a vitória em São Vicente. Na altura, o NN escreveu o seguinte: “Mas, o certo é que ainda não existe uma bola de cristal ou uma ‘mandinga’ que possa determinar antes da votação quem vai ser o vencedor. As sondagens ajudam. Mas não passam de uma intenção de voto que pode ser alterada em qualquer momento”. E a mesma declaração serve para 2016 e é direccionada a todos os que vão participar na corrida eleitoral.

A ambição do partido tem aumentado com o aumento dos municípios onde vai concorrer, sendo Santo Antão uma estreia com a UCID presente nos três Concelhos, numa tentativa de fidelizar os eleitores. Na ilha também não há ainda candidatos a pronunciarem-se sobre as suas intenções. E neste momento particular, Monteiro afirmou à imprensa: “Nós não vamos indicar nenhum candidato. Os militantes ou pessoas interessadas da sociedade civil que estiverem disponíveis para se candidatarem terão pura e simplesmente de mostrar a sua disponibilidade ao partido e, dentro do grupo, fazer valer a própria capacidade no âmbito do qual será escolhido aquele que será o melhor para conduzir o grupo e ter bons resultados”.

O objectivo da UCID é conseguir “ganhar algumas câmaras e conseguir eleger vereadores e deputados municipais noutros municípios”, que não seja o de São Vicente.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.