SINDEP descontente com a atitude da Ministra da Educação

25/05/2016 06:50 - Modificado em 25/05/2016 06:50

professoresO Sindicato Nacional dos Professores acusa o Governo de descaso e de não querer pagar o que deve aos professores, afirmando que estão apenas a deixar para depois para ganharem tempo e dinheiro.

Em reacção às declarações da Ministra da Educação sobre a lista de transição dos professores publicada no Boletim Oficial em Abril do ano passado, o Presidente do SINDEP afirma que o actual governo está a tentar esquivar-se dos problemas da classe docente.

Nicolau Furtado, em declarações à RCV, garante que a lista está de acordo com o Estatuto da Carreira do Pessoal Docente logo, se a lista não tiver a validade, o Estatuto também será anulado porque o seu conteúdo está intrinsecamente relacionado com o Estatuto do Pessoal Docente. “Portanto, o SINDEP é de acordo que pode haver alguma alteração, que é normal em conformidade com a reclamação dos professores”.

O sindicalista assegura ainda que em inícios de Maio reuniu-se com a Ministra e propôs a correcção da falta de assinaturas de outros responsáveis com um despacho conjunto da Ministra da Educação e da Ministra das Finanças e da Administração Pública, anexando a lista.

A lista de transição, segundo Nicolau Furtado, é um documento que espelha a real situação dos professores e que se está a arrastar desde 2008. “Estão a negar isso porque não querem pagar aquilo que devem aos professores e estão a protelar para ganhar tempo e dinheiro, é só isso”, atira.

“Este Governo quer esquivar-se dos principais problemas que assumiu na campanha para os professores” e continua: “A deputada que defendia melhorias na altura para os professores, agora está contra, mas vamos lutar até às últimas consequências para fazer valer a lei e também os direitos dos professores”.

Caso as principais reivindicações dos professores não forem ouvidas e resolvidas, o SINDEP promete continuar firme e forte na resolução deste problema.

  1. Professores foram enganados pelo anterior Ministra, sem assinatura do Ministério de Finanças e Administração Pública não há como. Há que repor a legalidade como disse a nova Ministra da Educação porque algo estava mal e agora vai apresentar novas listas aos sindicatos e depois publicar no boletim oficial, não é questão de ganhar tempo como dizem, o gõverno já disse que vai resolver os problemas dos Professores O Sindep é que deveria ter calma, porque este novo governo não pactua com as irregularidades que foram cometidas isto é,vai de acordo com a lei. Dizer que o novo Governo não vai esquivar neste sentido o Sindep não está a agir correctamente e tem que ser mais responsável tendo em conta que está-se a presentar o Programa do Governo e Moção de confiança ao Parlamento neste momento para depois apresentar o seu Orçamento do Estado e depois entrar em plenas funções.

  2. Francisco

    A Senhora ministra devia ter um pouco de brio profissional e assumir os compromissos com a classe docente, e de todos os objectivos do partido no poder.
    Como docentes sentimos inconformados e lesados perante esta decisão de uma pessoa que ocupa tal cargo.
    Exige que a senhora ministra volte atrás na sua decisão e formula um pedido de desculpas a classe docente

  3. Malaguitinha

    Nesta País parece que só existe um Sindicato, o SINDEP. Que é feito dos outros Sindicatos que defendem os restantes trabalhadores de CV que são muito maiores em nº do que os professores? Na empresa onde trabalho, há mais de cinco anos que não tivemos um aumento salarial. Onde pára o meu Sindicato? Só se ouve falar do SINDEP e dos problemas dos professores desta terra. E os problemas dos outros trabalhadores, ninguém fala deles? Uma vergonha é o que são os restantes Sindicatos.

  4. carlos bentub

    bem feito aos professores, nao queriam uma estrangeira como ministra? agora tomem la isso, uma cubana ainda por cima . agente se da conta que afinal nao estamos mal quando começamos a perder o pouco que temos

  5. Eyes on me

    O Paicv fez isto ao saber que ia perder as eleições . O sindeb anda a falar porque é formada por um bando de lambedores do Paicv que não gosta de transparência e igualdade.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.