Caso Monte Tchota: Familiares ainda não receberam qualquer apoio por parte das autoridades

25/05/2016 06:45 - Modificado em 25/05/2016 06:45
| Comentários fechados em Caso Monte Tchota: Familiares ainda não receberam qualquer apoio por parte das autoridades

monte tchotaO massacre no destacamento de Monte Tchota que culminou com a morte de oito militares e três civis, ainda está a provocar revolta e tristeza no seio da sociedade, sobretudo, no seio dos familiares. Têm sido momentos muito difíceis e os familiares ainda permanecem incrédulos.

Estes aguardam ainda por respostas pois, até ao momento, não tiveram nenhum apoio e reclamam da falta de informações acerca dos resultados das autópsias.

Das 11 vítimas mortais, duas eram de Santo Antão, três de Santa Cruz, duas da cidade da Praia, uma da ilha da Brava, uma de São Vicente e duas de Espanha.

Romário Dias Lima um dos soldados assassinados naquela terça-feira no destacamento militar de Monte Tchota, era natural da comunidade de Brankinho, Porto Novo e partiu há cerca de sete meses de casa dos pais para prestar serviço militar obrigatório.

Em entrevista ao NN, Cely, irmã da vítima diz estar ainda incrédula e o ambiente em casa ainda não voltou ao normal. O ambiente é de consternação e muita tristeza.

Um mês após o massacre, os familiares não receberam qualquer apoio por parte das autoridades competentes. Apesar das autópsias estarem concluídas mesmo antes dos funerais, até agora os resultados não chegaram às mãos dos familiares que clamam por informações.

Em São Vicente, os familiares do Informático e docente na Universidade Lusófona de São Vicente e morador em Chã de Alecrim, Danielton Monteiro, continuam mergulhados na tristeza e afirmam ainda não terem qualquer informação sobre a autópsia realizada ao corpo.

Em Santo Antão, amigos e familiares das vítimas recordam os entes queridos numa passeata que será realizada na próxima quinta-feira a partir das 17 horas até ao cemitério.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.