Lista de transição: ministra da educação diz que a ex ministra foi irresponsável e os professores enganados

24/05/2016 08:35 - Modificado em 24/05/2016 08:35

ministra educaçãoA ministra da educação ao ser interpelada pela bancada do PAICV, sobre a revogação do diploma da lista de transição  disse  que o acto da aprovação foi “uma irresponsabilidade por parte da anterior ministra da educação que aprovou o diploma sem o despacho da ministra das finanças“.

Porém ressalvou que nem todo o governo anterior foi irresponsável “a ministra das finanças não assinou o documento que ao entrar em funcionamento duplicaria a verba de funcionamento do ministério da educação. Seria um desastre em termos orçamentais“. A ministra vai mais longe ao caracterizar o que classificou de irresponsabilidade “este acto de total irresponsabilidade foi mais longe e constata-se nos documentos que encontramos, onde inclusive  havia um sistema de implementação que abrangia o ano de 2015, coisa que não foi feito, 2016  e 2017. Este era o cenário e sem sabermos porque no dia 12 Março foi publicado o diploma que impunha a transição imediata. O que esta por detrás disto, deixo a análise para outros menos suspeitos do que eu“. A Ministra defendeu que os professores foram enganados e explicou “essa lista que além da transição dos docentes da categoria que tinham antes no anterior PCSS  para este, incluía no mesmo pacote, como se da mesma coisa se tratasse, a requalificação dos docentes desde 2010, trazia também as progressões  dos dirigentes.

Isto foi publicado a 13 de Abril no Boletim Oficial, mas foi publicado apenas com o despacho da ministra da educação quando o próprio estatuto diz claramente que para a lista de transição ou qualquer dos outros actos serem publicados têm que ter o despacho conjunto da ministra da educação e da ministra das finanças e administração pública, e isto não foi feito.” Perante este cenário conclui que “o País e os docentes foram enganados“.

Fonte : parlamento.cv

  1. joão

    O governo anterior deixou o país de avesso. Não se resolver os problemas pendentes ao longo dos anos e agora, a escassos dias de eleições vieram despejar tudo de uma só assentada, pensando nos votos. O governo do PAICV deixou um terreno movediço. Por isso, foram irresponsáveis e agarrados ao poder, pondo a vida de todos os cabo-verdianos em alto risco.

  2. Professor

    A EX. Ministra Fernanda Marques e Atanasio Monteiro Diretor dosrecursos Humanos Enganaram os Professores.

    o Sindicalista da FECAP há muito que dizia que aquela lista não servia, tendo em conta que a Ministra da Educação e o próprio Diretor dos recursos humanos, tentaram ludibriar os professores. o Diretor dos Recursos humanos subiu ao topo da carreira, sai de Professor do Ensino Secundário Nivel I para Professor do Ensino secundário principal com um salário de 144.000$00 . vejam a tamanha maldade do Atanásio e da Ministra da educação Fernada Marques.

    Reparem naquela lista vinha reclassificação, progressão para professores que ninguém entendia de que ano se tratava (graças a intervenção do Sindicalista Abraão Borges) e ao mesmo tempo vinha promoções para todos os dirigentes do Ministério da educação, sendo o bolo maior para o nosso Atanasio Diretor dos recursos Humanos.

    O Próprio Atanasio que deveria estar no parlamento a responder tamanha irresponsabilidade ou então explicar tudo isso no tribunal da comarca da Praia.

    Todos estão certos que a FECAP e o SIPROFIS, são os melhores defensores da classe.

    O SINDEP saiu calado de todo esse processo da lista de transição perguntem ao jorge porqûe.

    O Dr. Abraão Borges, tinha toda a razão nas suas conferencias até hoje dada sobre tal lista de transição.

    A FECAP eo SIPROFIS perante tal situação como estão Verde que o SINDEP não serve para os docentes caboverdiano devia intentar um recurso no tribunal contra Atanásio Monteiro , Fernanda Marques ex Ministra e mais dirigentes do MED.

    Abaixo demagogia do PAICV . O SINDEP calou porque? ninguém se sabe . Professores investiguem.

  3. Mindelo

    Os professores são todos desunidos e por isso todos os governos fazem deles o que quiserem. Acredito que mais de 80% deles foram beneficiados com a dita lista, mas agora ninguém levanta a voz. Então pergunto: Se fosse o PAICV a continuar no poder a lista ia abaixo? E se fosse? Os professores não iam reivindicar.
    Acredito que professores são suficientemente inteligentes para não cair nessa ladainha de falta do despacho. Se é isso, então porque não fazer o despacho conjunto.
    Agora, enquanto professores estiverem contra colegas e a ver na lista que está a frente de quem! Essa é uma atitude medíocre. Houve tempo para reclamarem quem tinha direito. Acho que devem corrigir as anomalias sim. Agora deitar tudo por Terra não.

  4. Os Professores foram enganados pelo anterior governo, por isso que a ex- Ministra das Finanças não assinou o documento, mas agora o novo Governo através da Ministra da Educação vai publicar outra lista com direitos para toda a classe.

  5. Nelson Cardoso

    Basta ler o Estatuto, apreciado e promulgado pela Sua Excelência Sr. Presidente da República, para entender a posição da Sr.ª Ministra. O Diploma fala apenas da Administração Pública e Direção dos Recursos Humanos do MED e vai mais longe dizendo que dispensa o Visto do Tribunal de Contas, de Posse e demais formalidades. Quem quiser confirmar, pode ler o ECD, no artigo 7º, nº 1, 2, 3, e 4, no capitulo “formalidades de Transição”. Há sim uma tentativa de fuga aos compromissos do Estado. Os professores não podem e nem devem ficar prejudicados. E estamos atentos e agiremos em consequência. Ou seja a transição obedeceu o Estatuto de Carreira Docente, publicado no dia 12 de Dezembro de 2015 e que definia como prazo limite 120 dias depois para se publicar a lista final de transição. Cumpriu-se os prazos. Pergunta-se: por que é que na altura não se questionou a lista e o ECD (promulgado pelo PR)? estava-se em campanha eleitoral?

  6. Francisco andrade

    Poderá até ter sido..mas cabe ao Ministério de Educação resolver as anomalias desta lista. Nós professores, cansamos de sermos considerados uma bola de ping pong, em que ambos os partidos ( o PAICV fez a lista para tentar ganhar votos dos professores) e o MPD na oposição manifestou-se para ajudar a classe docente .Estranho que agora a ministra vêm refugiar num erro cometido. Peço ao NN que publica meu comentário.

  7. coitados dos professores trabalha e trabalha kkkkk

  8. nelson cardoso professores sao coitado kkkkk

  9. Suzana Lopes Silva

    Sim pois ja chegou a hora de fazerem e pararem de criticar, pois são todos mal agradecidos, ja se fez muito por voces se acham que e pouco paciencia, não se pode fazer tudo de uma so vez e as coisas não funcionam como a gente quer mas sim como se pode. Agora não e hora para lamentações e nem reclamações mas sim de cobrar a quem de direito para dar andamento ao processo e mais nada, não percamos tempo com troca de bocas desnecessarias e ofensas ok. Agora e hora de mostrar do que q a actual Ministra e capaz de fazer para solucionar o problema.

  10. carlos professor

    bem feito senhores professores, melhor é indo desfrutando dos salarios que sao pagos porque daqui anada nem salrios vao ter, aproveitam a deixa do anterior governo e assim aprenderao e nao deixarao ser enganados pelo MPD

  11. carlos professor

    bem feito senhores professores, melhor é indo desfrutando dos salarios que sao pagos porque daqui anada nem salrios vao ter, aproveitam a deixa do anterior governo e assim aprenderao e nao deixarao ser enganados pelo MPD

  12. Carlos Mendes

    Por favor deixem o O senhor Primeiro Ministro procurar soluções para os professores porque ele disse em alto e bom som que iria resolver todos os problemas dos professores .

  13. Francisco andrade

    Ja de agora..porque não congelar as notas neste 3º Trimestre?
    Esses governantes precisam de um correctivo.

  14. Firmino Lima

    Aos Professores por questao de coerencia, pelo respeito, consideracao e dignidade da profissao que merecem, deviam accionar a justica exigindo responsabilidades por terem sido enganados, abusados e usados durante anos, independentemente da promessa do actual Governo em resolver os pendentes. Ainda eles é que teem moral para exigirem pressa!

  15. Não acredito

    Não acredito que ninguém ouviu a atual Ministra de Educação a dizer que há uma equipa com representantes do ministério, do SIPROF e do SINDEP a trabalhar nesta lista e que ninguém vai ficar lesado. Eu acho que esta comissão está a separar o joio do trigo na medida em que houve muita sujeira nisso. Como a pressa é inimiga da perfeição, aproveitaram para se auto-promoverem a começar pelo pessoal do SIPROFIS passando pelo Diretor dos recursos Humanos aos camaradas. O feijão tem toucinho. Mas, a Sra. Ministra, primando pela ética, não revelou isso. É por isso que o Nicolau apareceu hoje muito furioso na rádio. Furioso como nunca. Esse Nicolau é um macaco de primeira classe. Ele e outros camaradas do SINDEP também já usufruíram de promoção e progressão ilegal. Passou porque eles são do PAICV. Que moral tem um dirigente sindical deste tipo para exigir legalidade das instituições? Cambada de corruptos!

  16. Robin

    Sejamos corajosos e vejamos as coisas como elas são. A Dra. Maritza fez muito bem em denunciar esta manobra demagógica e irresponsável da Fernando Marques, que aliás ficará na história deste país como a pior ministra de educação de sempre. Deve ser reposta a legalidade para toda a gente. Em relação ao Atanásio (director de Recursos Humanos do MED) não se compreende que uma pessoa que fez o bacharelato em Matemática e nunca mais estudou, atinge o pico máximo do escalão do professor do ensino secundário. Se essa lista sair o Atanásio irá ganhar mais do que um professor com doutoramento e isso é óptimo para uma pessoa que se acomodou e nem sequer fez uma licenciatura. Penso k a Dra Maritza irá ser uma grande Ministra da Educação.

  17. Professor

    Este caso não pode ficar impune. Os sindicatos terão que recorrer aos tribunais para defender os direitos dos professores consagrados no E.C.D. Caso contrario os professores devem ver estes como sindicalista do PAICV e não dos professores ao deixarem (fingirem) ser “enganados” e não reagir atempadamente exigindo o cumprimento na integra do estabelecido no novo E.C.D. Este erro veio a baila nos jornais online desde da altura da publicação da referida provisória de transição e nem os professores e sindicatos reagirem no sentido de corrigir o erro ou pelo menos não deixar o PAICV tirar dividendos políticos da estratégia montada. Não compreende como é que os nossos colegas professores e sindicatos acreditaram na lista de transição.
    Isto mostra a falta de união em torno da classe docente. Por outro lado muitos desconhecem o estatuto e por isso estavam desinformados, contrariamente aos sindicatos não podem ter perdão tendo em conta que eles participaram da construção do novo estatuto, caso esses não ganharem o caso nos tribunais.
    Da minha parte estou de acordo com a correcção da lista quanto aos integrantes que não estão em conformidade com a lei. Os outros que tem os seus pendentes conquistados com o seu esforço devem exigir o cumprimento das normas do novo estatuto independentemente de erros ( atitudes indignas) de quem quer que seja.
    Como é óbvio a transição em caso algum deve ser feita sem a regularização dos pendentes como progressão e reclassificação porque caso contrario estaria a violar os direitos dos professores. Isto porque os pendentes foram conquistados em primeiro lugar e para tal terão que ser atendidos primeiro porque o novo enquadramento seria melhor se os pendentes fosse resolvido em primeiro lugar.

  18. maria

    queria sber o devemos fazer com a sindep ? eliminar?

  19. tem calma

    tem calma tem calma. quem esperou por 5 anos há-de esperar por 2 meses. professores trabalhadores sofrem calados, há muito. Quem tem pressa é por causa do medo….

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.