Campeonato Nacional Atletismo: entre dificuldades São Vicente prepara os seus representantes

23/05/2016 13:50 - Modificado em 23/05/2016 13:50
| Comentários fechados em Campeonato Nacional Atletismo: entre dificuldades São Vicente prepara os seus representantes

atletismoNo último fim-de-semana, a Associação de Atletismo de São Vicente, como já é usual, esteve no Estádio Adérito Sena para apurar os campeões que irão representar a ilha no Campeonato Nacional que acontece em Julho na ilha do Sal. São apurados campeões nas vertentes de 100, 200, 800, 1500 e 5000 metros.

A preparação, como adiantam os responsáveis da Associação, tem sido boa, “a cada semana com evolução do pessoal que tem descido os respectivos tempos”.

Em conversa com Licas, da Associação de Atletismo, nota-se que a Associação tem feito um esforço para que a modalidade possa continuar com força na ilha. Modalidade que já foi uma bandeira de São Vicente mas que hoje tem procurado de novo o seu espaço.

“Uma pista resolveria muita coisa e ajudaria muito no progresso dos atletas”, adianta Licas. A pista de tartan é um pedido antigo dos atletas para melhorarem a própria qualidade e prestações. Sem saber quando poderão ter uma pista adequada, o próximo projecto passa, juntamente com uma empresa da ilha, por alinhar o campo para que os atletas possam ter mais noção sobre “onde estão a correr”.

Associada à necessidade de uma pista melhor para melhorar as prestações dos atletas, existe ainda a questão da falta de competição. “Competições e provas. Temos dificuldades em organizar provas porque para organizar há que haver meios. A Corrida de São Silvestre tem sido a única competição para os atletas, mas este ano houve melhorias já com a realização de algumas provas na ilha. Uma prova por mês seria o ideal, mas os custos e a falta de ajuda não têm deixado que isso aconteça. Uma prova em seis meses tem sido pouco”, ponto que a Associação gostaria de ver mudado de forma a melhorar os atletas.

São Vicente é uma referência no atletismo nacional, Licas considera que teve uma queda, mas que a Associação tem recrutado novas pessoas e tem dado sinais de melhoria. A melhoria das condições poderia atrair mais atletas e melhorar os que já estão a treinar.

Outro deficit apontado por Licas é o número de atletas que vão disputar o nacional. O ideal seria 18 atletas para participar nas várias modalidades (100, 200, 800, 1500 e 5000). Licas avança que têm participado apenas onze e que, com algum patrocínio, têm conseguido levar 13 atletas, o que não é suficiente.

Com as dificuldades, a aposta tem sido na força de vontade dos atletas em continuarem a treinar por amor à modalidade. A força de vontade é muita não se podendo dizer o mesmo das condições em que os atletas se encontram a treinar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.