Autárquicas: Não importa o Governo mas sim as soluções

20/05/2016 08:18 - Modificado em 20/05/2016 08:18

camara mindeloAs eleições legislativas, em comparação com as eleições autárquicas, são diferentes. Mesmo que os actores possam coincidir, as legislativas são de âmbito nacional enquanto que as autárquicas são locais. Neste aspecto, as autárquicas assumem um carácter pessoal para os eleitores já que vão eleger aqueles que vão cuidar directamente dos problemas do município. A autarquia é tida como o primeiro posto de socorro em caso de dificuldades quer na vida social das pessoas quer como benefício.

Nos próximos meses, com a aproximação das eleições autárquicas, cada Município vai viver de forma particular este período para escolher os líderes locais para os próximos quatro anos. Neste período, como em qualquer período pré-eleitoral, os candidatos vão-se posicionar e iniciar o processo de promoção da imagem e dos projectos.

Em São Vicente, apenas o actual Presidente da CMSV já se assumiu como pré-candidato e os outros partidos apresentarão os seus candidatos em breve. Apesar das autárquicas estarem em aquecimento, o tema, segundo alguns entrevistados pelo NN, ainda não está a ser o foco das conversas e alguns entrevistados estão à espera do posicionamento dos outros partidos em relação aos candidatos.

A única certeza é que São Vicente precisa de desenvolvimento e o emprego continua a estar no topo das preocupações. “Ainda não ouvi muita coisa sobre as eleições, mas também não é um assunto em que tenha pensado muito. Só espero que, de todas as formas, o Governo que sair possa trabalhar para desenvolver a ilha que precisa e muito”. Opinião de Júlio Costa, Monte Sossego, que elege o desemprego como o principal problema que a próxima autarquia terá de resolver. “Acho que não é um segredo que as pessoas querem trabalho e quem conseguir convencer as pessoas sobre os projectos neste sentido poderá ter grande hipótese de ganhar”.

Na mesma linha de pensamento, Lucas Silva que aponta o desemprego como a grande preocupação de todos. “Sinto que as pessoas precisam mesmo é de trabalho para poderem viver melhor. E em São Vicente a situação não tem sido fácil, mas espero que possa melhorar”. Questionado sobre o papel da Câmara neste aspecto, responde que as autarquias não podem esperar apenas pelo Governo na questão de geração de emprego. E espera que quem for Governar deverá manter este princípio em mente.

Neste aspecto, pode-se afirmar que apesar das pessoas não estarem a pensar muito sobre quem vai Governar nos próximos quatro anos, constata-se que a preocupação sobre a ilha é grande, esperando que os problemas possam ser resolvidos.

Com uma nova cor política no Governo, a mesma do partido que governa actualmente a CMSV, Anderson Monteiro afirma que não se pode voltar às questões de diferença da cor política para a resolução de problemas. Na sua opinião, todos são eleitos para governar em prol do povo e não da cor política e, neste sentido, pensa que “quem for eleito deve preocupar-se com as necessidades das pessoas, em vez das directrizes políticas”. E recomenda prudência nas decisões.

São Vicente posiciona-se como um dos maiores municípios do País e um ponto importante. “Acho que São Vicente precisa da atenção de todos, da CMSV e também do Governo, porque a situação não é fácil e as pessoas apenas querem que os eleitos possam trabalhar para as pessoas e não para os partidos”.

Numa análise das próximas eleições, Nuno Santos avisa que “vão ser eleições difíceis para qualquer um dos partidos, porque as pessoas querem apenas que as coisas melhorem, não se importando com quem ganhar”. E avisa que as pessoas querem soluções e não problemas criados pelas pessoas que estão no poder.

  1. TCHUBINHA

    NO TITA ESPERA KEL TAL IMPREG DE KUALIDADE ; MODA FOI PROMESSA-KOMPRIMISSE DE SR ULISSES.

  2. Eduardo Oliveira

    Candidatos precisamos mas… para sacerdôcio. Para o lugar so se quer quem ama a terra e quer dar tudo quanto possivel para ela. Partidaristas ou oportunistas ninguém quer.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.