Nomeação do CEMFA: António Monteiro terá desistido por motivos pessoais

20/05/2016 08:15 - Modificado em 20/05/2016 08:15

forças armadasA nomeação por parte do Presidente da República das novas chefias para as Forças Armadas e novos membros do Tribunal Militar, dando assim aval à proposta que lhe foi apresentada pelo Primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva, estava prevista para segunda-feira.

Este online, ao tentar apurar os motivos do adiamento, recolheu a informação que o atraso ficou “a dever-se ao facto de o PR ter recebido um pedido de  do coronel António Monteiro, que foi indicado pelo primeiro-ministro ,no sentido de não avançar com a nomeação”. O NN tentou confirmar esta informação junto do Coronel na reserva, mas este não respondeu ao sms que enviámos e tão pouco aos telefonemas.

Mas, fonte ligada ao processo diz que “foram evocados motivos pessoais e de saúde” para justificar a desistência. Este é um assunto que aguarda confirmação oficial. O certo é que o PR anunciou para segunda-feira novas chefias para as Forças Armadas e novos membros para o Tribunal Militar e tal não aconteceu. Isto quando se sabe que o Governo tem pressa em resolver este assunto, visto que o Estado-Maior está demissionário e o Tribunal Militar sem juízes.

  1. Adilson Fonseca

    melhor pessoa para este cargo ao meu ver e o senhor Anildo Morais, um verdadeiro Militare

  2. Capitão de Abril

    Credo Deus nos livre senhor Adilson Fonseca, o Anildo Morais é dos piores oficiais que eu já vi nas nossa Forças Armadas e nem sei como é que ele chegou a Tenente Coronel. Ele está no lugar errado porque esse lugar é do Tuinga (António Monteiro) que acaba de declinar o convite mas o Anildo, por favor. A nomeação deste homem seria o descalabro total e final das FA. Estamos perante um homem sem formação alguma, complexado, incompetente, enfim, de trapa não tem nada

  3. Rai

    O senhor Antonio terá meditado o seu recuo. Depois de tudo o que passou mais este tremer causa as Forças Armadas mais outra iinstabilidades desnecessária e tambem ao proprio ao estado que jurou servir.
    Antonio Monteiro sendo militar no activo com ainda bons anos para chegar a reforma curioso é se o governo obrigado-lo da fardar e apresentar nos quateis e ser subordinado daqueles que podia ser superior.
    Só ver postura do comandante da 3ª região Carlos monteiro mesmo com toda a crise manteve-se firme no seu posto encarando os problemas. Um verdadeiro militar.

  4. Relaxado

    ?????????????????????????????????

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.