PAIGC acusa secretário-executivo da CPLP de «desrespeitar» Guiné-Bissau

16/05/2016 10:44 - Modificado em 16/05/2016 10:44
| Comentários fechados em PAIGC acusa secretário-executivo da CPLP de «desrespeitar» Guiné-Bissau
cplpO Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC, no poder), acusou o secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Murade Murargy , de «desrespeitar a Guiné-Bissau e contrariar valores democráticos e constitucionais», depois de o líder da organização ter comentado a crise política guineense.

Na passada sexta-feira, um dia depois do presidente José Mário Vaz ter demitido o governo, Murargy admitiu a possibilidade do país «ter um novo executivo sem o PAIGC, se tal cenário trouxer estabilidade».

Em resposta, o PAIGC emitiu comunicado em que acusa o secretário-executivo da C PLP de «perder de vista a construção democrática» como «pressuposto fundamental para a paz e a estabilidade».

«Para o PAIGC, o secretário-executivo da CPLP ficou cansado dos muitos problemas que a Guiné-Bissau lhe tem causado, ao ponto de escolher o caminho mais curto e o que lhe parece mais barata, quando, na verdade, a CPLP não tem dinheiro para o seu funcionamento, quanto mais para financiar uma eventual eleição antecipada».

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.