À procura de data para as autárquicas

12/05/2016 08:43 - Modificado em 12/05/2016 08:45
| Comentários fechados em À procura de data para as autárquicas

votoPassadas as eleições legislativas e composto o Governo para o próximo mandato, as atenções voltam-se agora para as próximas eleições, neste caso, as autárquicas. O Primeiro-ministro já auscultou os partidos, com excepção da UCID, já que o Presidente do partido, António Monteiro, não conseguiu estar no encontro com o Chefe do Governo.

Segundo prerrogativas expostas na lei, a data da realização das eleições situa-se entre 15 de Julho e 17 de Setembro. Dos partidos auscultados pelo Primeiro-ministro, o MpD e o PAICV demonstram-se tranquilos quanto à data a ser escolhida, avançando que estão a preparar todo o processo.

Para o MpD, estão preparados para o embate eleitoral em “qualquer data” que for escolhida. O partido tem o seu timing e processo de escolhas dos candidatos autárquicos que passará por sondagens. Neste processo, avança que os candidatos vão ser indicados, de acordo com o regulamento interno, até ao dia 16 de Junho. Um pouco por todo o País vão surgindo nomes para os 22 municípios de Cabo Verde.

A Presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada, dá ao Governo “total liberdade para a escolha da data. Manifestamos a nossa disponibilidade em colaborar, deixando total liberdade para a escolha da data. Só alertamos para ter em conta o período das chuvas, visto que esperamos que haja uma maior participação possível dos cabo-verdianos no processo autárquico”. A questão da época das chuvas que pode atrapalhar o processo é a única ressalva da líder do PAICV.

Para os outros partidos de menor dimensão no País, o Partido Popular sugere que seja em Julho, não importando o dia, desde que seja “o mais próximo possível”. João Além do PSD sugeriu ao Primeiro-ministro que seja entre fins de Julho ou princípios de Setembro. Este líder partidário baseia a sua sugestão no facto do País estar a sair de uma eleição e “há muitas dívidas e muito trabalho a fazer” para chegar em condições às eleições, mesmo não sabendo onde irão concorrer.

O PTS, por sua vez, adia para Setembro a realização das eleições já que ainda estão “à espera de pessoas para enfrentar as eleições e não têm ainda nenhum nome”.

Pelas sugestões dos partidos e do que diz a lei sobre a data das próximas eleições (15 Julho – 17 de Setembro) tudo leva a crer que as eleições poderão decorrer entre finais de Agosto ou princípios de Setembro.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.