Ribeirinha assinala 35 anos da morte da lenda do reggae

11/05/2016 08:47 - Modificado em 11/05/2016 15:43

marleyCompleta hoje, 11 de Maio, 35 anos do desaparecimento físico do mais conhecido músico de reggae de todos os tempos, famoso por popularizar o género. Robert Nesta Marley, mais conhecido como Bob Marley, nasceu em 6 de Fevereiro de 1945 na Jamaica e faleceu no dia 11 de Maio de 1981, com 36 anos, nos Estados Unidos.

A data do dia 11 de Maio refere-se ao falecimento de Bob Marley que é o ídolo mor desse estilo musical que tem características sociais e religiosas e, para relembrar o dia e prestar tributo àquele que é tido como o “profeta jamaicano dos negros e pobres do mundo”, a zona da Ribeirinha acolhe, na noite de hoje, o festival de Reggae.

Entre adeptos ou não do estilo, o certo é que as edições anteriores têm provado ser um sucesso e, para os moradores, também é uma forma de tirar a zona da sua rotina, para além de ser um evento cultural que atrai para a zona diversas pessoas que vão apreciar o espectáculo produzido por diversas vozes, enquanto que outros reclamam da atmosfera do local.

Numa retrospectiva por aquilo que tem sido o festival, os moradores apelam aos participantes à não-violência e também que não estejam a fumar “erva” no meio dos presentes, uma vez que nem toda a gente possui esse hábito.
Como se sabe, o reggae é frequentemente identificado como sendo para pessoas que se drogam, o que não corresponde à verdade, como faz questão de explicar Ravidson morador da zona e frequentador do festival. “Acontece que muitas pessoas, no momento em que as bandas estão a actuar, começam a fumar erva, como se o reggae representasse isso mas não, o reggae fala sobre a paz, a liberdade e a igualdade social e de direitos”.

Bob Marley defendia exactamente isso: a liberdade, a paz, a igualdade social e dos direitos, o amor universal e a irmandade para toda a humanidade nas suas músicas, fazendo com que o movimento rastafári fosse conhecido pelo mundo inteiro.

Deixou músicas como, “No woman, no cry”, “Could you be loved”, “One Love”, “Jamming”, “Get up, stand up”, “Is this love” ou “Redemption song”.

Bob Marley era adepto do movimento político-religioso rastafári, que proclama Haile Selassie (imperador da Etiópia falecido em 1975) como a representação divina na Terra e que defende o retorno do homem negro espalhado pelo mundo para a África.

Características do reggae

As roupas largas coloridas, dreadlocks nos cabelos, são algumas das características do estilo reggae. As roupas são leves, coloridas, sandálias rasteiras, couro, colares e anéis. Mas algumas características são mais emblemáticas do que outras, como o dreadlock, que é o aspecto dos cabelos, embaraçados e em tufos.

Das cores, o verde significa terra e esperança, o amarelo a igreja e a paz, e o vermelho, o poder e a fé. São cores relacionadas com o movimento rastafári que pertencem à bandeira da Etiópia, país onde desceu o imperador Tafari Makonnen, como Ras Tafari.

O leão citado em diversos elementos do movimento, não é um leão qualquer: é o Leão da Tribo de Judá, que para muitos seria o próprio Messias descrito em várias passagens bíblicas.

  1. Zelito

    Comemora a morte????!!!!

  2. Dje Guebara

    Homenagen sempre para aquel que o bem merece.

    Bob sempre dizia? (No vivas para que tu presença se nota, pois sim para que tu ausencia se nota) palavras do genio universal da musica Reggae Bob Marley.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.