Monte Tchota: Por não haver PJ Militar o MP pede para assumir a investigação

9/05/2016 08:31 - Modificado em 9/05/2016 08:31

investigaçãoNão há juízes no Tribunal Militar. Não existe Polícia Judiciária Militar. Estado Maior das Forças Armadas está demissionário. O rei vai nu como o ministro da defesa a procura de mantas para o cobrir. E agora não se sabe quem deve investigar o crime de Monte Tchota.

Isto porque de acordo com a lei quem deveria investigar o crime seria a Polícia Judiciária Militar. Mas nunca foi criada e assim as FA não têm como investigar este crime, pois não tem nenhum órgão competente para o fazer. Assim, tudo indica que a investigação deve sair da esfera militar e passar para o Ministério público e depois para a  PJ. Mas, para alguns militares, sendo um crime cometido por um militar e em instalações militares deverá ficar sobre a alçada das FA.

Uma informação, ainda não confirmada assegura que o Ministério já formalizou junto das FA um pedido  para que o processo de Monte Tchota fique sobre a sua tutela. E assim mandar a PJ investigar o crime, visto que é a única instituição com meios e capacidades para fazer a investigação de um crime onde não existem testemunhas e apenas uma confissão do autor. E mais: muitas dúvidas que a sociedade quer que sejam esclarecidas.

  1. atento

    É MESMO ASSIM. ELE É MILITAR MAS É UM CIDADAO NORMAL. O MINISTERIO PUBLICO DEVE TOMAR CONTA DELE E MANDAR A JUDICIARIA ESPREMER-LHE TUDO O QUE PASSSOU PARA FAZER UMA BARBARIDADE DESSA.
    A JUDICIÁRIA É MAIS INDICADA PARA FAZER ISSO.

  2. verdade??

    Há muita coisa obscura nesta história. Se não tem PJ militar, nem tribunal militar , então foi com quem e como que o arguido confessou os crimes que dias antes foi noticiado todas as histórias que tudo parece ser criada para encobrir algo e tranquilizar o povo. O video postado no facebook e no noticias do norte pelo fuzileiro residente nos EUA, tem muitas verdades. Muitos oficiais vivem ali no bem bom, desfrutando de tudo e todos em nome das forças armadas, com um bom salário, as vezes desfrutando de uma casa e outros bens em nome das forças armadas. eles usufruem de tudo o que existe nos comandos em nome das forças armadas. O que aconteceu veio por a nu muita coisa que vai mal no seio das FA. Deixa transparecer que tudo por lá esta numa bandalheira, agora vêm ao publico dizer e apontar o dedo ao Governo, por não terem rádios de comunicação , não existir um tribunal militar etc etc etc, Muita coisa o povo já ouviu nestes dias, menos a verdade, que com certeza jamais ouviremos. Uma coisa, eu e muita gente gostaria de saber: quem foi que enviou as fotos das pessoas mortas que foram publicados no DYPK, se a entrada para o local estava interdita. É mais um caso para desvendar, é só chamar o CSI

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.