Jovens contratados para trabalhar no serviço de emissão de BI ainda não receberam

5/05/2016 07:56 - Modificado em 5/05/2016 10:26

BIJovens contratados para reforçar o serviço de emissão e renovação de Bilhetes de Identidade gratuitos na Conservatória do Registo da ilha de São Vicente, reclamam da falta de pagamento dos salários. Com quatro meses de atraso, os contratados mostram-se apreensivos e acusam a Direcção-Geral do Registo, Notariado e Identificação de falta de diálogo.

Como forma de facilitar o processo de recenseamento e o exercício do voto nas eleições legislativas, o Governo entendeu tornar gratuita a emissão e a renovação de Bilhetes de identidade até ao mês de Novembro de 2016.

Para isso, foram recrutados cerca de 64 jovens de forma a conseguir agilizar o processo. Contudo, já se passaram quatro meses e os contratados não receberam quaisquer informações por parte da Direcção-Geral do Registo, Notariado e Identificação em relação ao pagamento dos salários.

Já se passaram vários meses e o dinheiro ainda não chegou às mãos dos que dizem ter trabalhado com bastante pressão, sacrifício e, sobretudo, muita dedicação. Os jovens implicados exigem uma explicação por parte das autoridades responsáveis.

Descontentes com a situação da falta de pagamento e sem saberem onde se dirigirem, resolveram denunciar a situação que consideram de “inadmissível e abuso de mão-de-obra juvenil”, pois acreditavam que situações do tipo não acontecessem uma vez que julgavam estar a trabalhar para uma instituição credível.

Em reacção ao NN, uma das jovens recrutadas para prestar o serviço afirmou que foram “enganados” porque no momento do recrutamento, a conversa foi “muito colorida que até parecia verdade que pensaram nos jovens desempregados”. A mesma afirma que se aproveitaram da situação do desemprego para desfrutarem da mão-de-obra juvenil e angariarem votos.

Segundo informações recolhidas, os jovens recrutados não dispõem de qualquer contrato formal e a responsável pelo pagamento desses jovens é a Direcção-Geral de Apoio ao Processo Eleitoral – DEGAP. Este online tentou entrar em contacto com a Conservatória do Registo Civil em São Vicente, mas até ao fecho da reportagem não obtivemos nenhum contacto por parte da mesma.

  1. helder

    ja bsot mostra tudo bsot, incompetência como jornalista, esta meteria é falsa,

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.