«Golpistas tentam rasgar a Constituição por terem perdido uma eleição direta», disse Dilma Rousseff

2/05/2016 08:47 - Modificado em 2/05/2016 08:47
| Comentários fechados em «Golpistas tentam rasgar a Constituição por terem perdido uma eleição direta», disse Dilma Rousseff

dilma1maioNum discurso durante a comemoração do 1.º de Maio, em São Paulo, a presidente do Brasil voltou a criticar o processo de impeachment (impugnação) e garantiu que «vai lutar até o fim».

A duas semanas da votação no Senado do afastamento temporário de Dilma Rousseff, na sequência do pedido de impugnação do seu mandato, a presidente subiu o tom no discurso realizado este domingo, no Vale do Anhangabaú, num evento organizado pela Central Única dos Trabalhadores para comemorar o Dia do Trabalhador.

«Não é um golpe com armas, com tanques na rua, não é um golpe militar que conhecemos do passado. Eles rasgam a Constituição do país e fazem isso porque há 15 meses perderam uma eleição direta», disse.

E acrescentou. «Estou aqui, vou resistir e vou lutar até o fim. Estou aqui porque o 1.º de Maio é historicamente um dia de resistência, pela perda de direitos, a favor de conquistas sociais», concluiu Dilma Rousseff.

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.