Como é que o soldado suspeito teve acesso a tantas munições?

29/04/2016 08:06 - Modificado em 29/04/2016 08:06

ak47Ainda decorrem as investigações, mas começa a ficar claro que o massacre do Monte Tchota ocorreu porque, entre outras razões, os procedimentos e regulamentos militares não foram cumpridos. A linha de investigação deste online mostrou que no tocante às comunicações e controlo dos destacamentos, houve falhas. Isto porque o que está estabelecido no regulamento não foi respeitado. E se não está no regulamento que o comando das FA deve ter contacto diário com os destacamentos, é pior.

Outro aspecto questionável  tem a ver com o número de munições e armas a que o suspeito teve acesso. O Major Adriano Pires, ex-Chefe de Estado-Maior das Forças Armadas disse ao NN que “é inadmissível um soldado ter acesso a tantas munições que lhe permitam dizimar tantas pessoas. Ele não pode ter acesso a tantas munições” e explica que, de acordo com o regulamento, “a sentinela leva na arma quatro balas e apenas uma é munição real. Quando alguém se aproxima, deve seguir o procedimento. Se não for obedecido, deve disparar as balas de salva de modo que o corpo da guarda possa acudir”.

Explica que só em caso da sua integridade física estar em perigo é que deve disparar a bala real. Mas o NN apurou que este procedimento tem variado dependente da unidade militar. No caso dos destacamentos, como o Monte Tchota, a sentinela  leva um carregador com 28 balas sendo as duas primeiras de salva. Um ex- militar que prestou serviço no destacamento em 2009 confirma que é esse o procedimento “a seguir as duas balas de salva é só bala real”.

Assim está explicado como Antany tinha tantas munições em seu poder. Se tomar como certo que matou com arma branca a outra sentinela e se apoderou do carregador tinha 61 munições.

As outras munições que estavam no seu poder foram tiradas do armeiro-lugar tido como um cofre-forte onde se guardam as armas e munições e cuja chave está na posse do graduado.

  1. Mane Preto

    o adriano pires é um dos militares mais obsuletos que as FA ja teve. É um burro e como tal não teve capacidade de ver que uma centinela é responsável pela guarnição dos militares que estão descansando. Como militar que é, embora burro, deveria saber que como sentinela é detentor de uma AKM com pelo menos um carregador de munições o suficiente para matar no mínimo 30 pessoas.
    embora burro é preciso esclarecer esse burro nunca foi chefe do estado maior das FA foi sim comandante de uma região militar mas com muitas asgneiras por dentro. ele é….. ai se o TOTONA estivesse vivo para falar desse FDP!!!!!!!!
    fico por aqui.

  2. Nelson Cabral Lopes

    sentinelas tem carregador praticamente cheio de balas reais. sempre foi assim.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.