Dois dos oito militares da chacina de Monte Tchota eram naturais de Santo Antão

27/04/2016 17:48 - Modificado em 27/04/2016 17:48
| Comentários fechados em Dois dos oito militares da chacina de Monte Tchota eram naturais de Santo Antão

vitimas monte tchotaDas 11 vítimas mortais, duas eram de Santo Antão, três de Santa Cruz, dois da cidade da Praia, um da ilha da Brava e um de São Vicente e dois de Espanha. De acordo com informações recolhidas, os corpos dos cidadãos espanhóis serão transladados para Espanha no decorrer desta semana.

Romário Dias Lima um dos soldados assassinatos nesta terça-feira, no destacamento militar de Monte Tchota era natural da comunidade de Brankinho, Porto Novo e partiu há cerca de sete meses da casa dos país para prestar serviço militar obrigatório.

Em casa dos familiares o ambiente é de consternação e muita tristeza pela perda do jovem, que recentemente estudava o 12º ano de escolaridade.

Luis da Luz Lima, Daniel Brito pai e tio da vítima em declarações a RCV, dizem estar chocados e consternados com a notícia bastante chocante para toda a família “porque ninguém estava, que algo assim pudesse acontecer”.

“Era uma pessoa sossegada, educado e respeitador”, diz os familiares do jovem que não querem acreditar nesta triste noticia e também pedem explicações, no sentido de tentar entender as causas do sucedido. “Não sabemos a motivação do jovem”.

Outro jovem da ilha das montanhas era conhecido como “kula” Santos e era natural da localidade de Caíbros em Ribeira Grande.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.