Posto Militar de Monte Tchota é vulnerável: sentinela foi morta à facada

26/04/2016 18:52 - Modificado em 26/04/2016 18:52

faca costaUm ex-comandante do destacamento militar de Monte Tchota diz que o posto é vulnerável em termos de segurança. Isto porque está situado num monte no meio de árvores, o que permite uma aproximação sem que o intruso seja notado. Também realça o facto de não existirem câmaras de segurança que permitem fazer o controlo.

Quanto ao estado de prontidão da guarnição, sabe que “tratando-se de um lugar isolado e tendo em conta que os únicos bens que guardam são as antenas de comunicações que não podem ser roubadas, não é alto“. Por isso considera que existem  duas sentinelas, uma na entrada e outra num posto de reforço e que o resto da guarnição, por ser um local  frio, ficam dentro das casernas.

Assim começa a ficar explicado como os seis militares foram mortos dentro da caserna. Este online apurou que uma das sentinelas foi morta com uma arma branca. A confirmar-se este facto fica claro que houve planeamento no ataque “Eliminação da sentinela  e depois da restante guarnição“.

  1. Francisco andrade

    Muito estranho.Um militar recebe treinamento de defesa pessoal. E mesmo que fosse morto a facada, pergunto: Como conseguiram assassinar ou outros sete. Além dos civis.. esta história está mal contada.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.