Familiares dizem que os pescadores desaparecidos estão num hospital no Senegal

15/04/2016 08:23 - Modificado em 15/04/2016 08:23
| Comentários fechados em Familiares dizem que os pescadores desaparecidos estão num hospital no Senegal

pescadorSegundo um familiar os três pescadores – Eugénio “Djen”, Domingos “Pizim” e António “Rock” estão vivos e num hospital no Senegal onde estão a ser tratados. Pois estão muito fracos e sequer conseguem falar.

O ASemana online diz que falou com uma sobrinha de um dos pecadores  que disse que “Hoje de manhã o meu tio ligou-me a informar que encontraram o meu pai e seus companheiros. Dissera-lhe que eles estão internados num hospital a receber cuidados porque estão muito debilitados e nem conseguem falar”.

A tarde um familiar também confirmou essa informação. Mas quem não confirma é o coordenador do Centro de Operações de Segurança Marítima, Pedro Santana, que diz que estar à espera de informações das autoridades do Senegal para confirmar esta informação. “Esses rumores chegaram até nós, mas não temos os dados concretos. Contactamos o Centro de Buscas e Salvamento de Dacar e estamos a espera da confirmação.”

Os pescadores estão desaparecidos há 10 dias. Faziam parte de um grupo de seis que saiu no dia 5 deste mês da Baía do Porto Grande para pescar no ilhéu Raso, tendo chegado ao ilhéu no mesmo dia. Três deles – Alfredo da Luz, Teodoro do Rosário e João Baptista dos Santos – ficaram no ilhéu enquanto os outros continuaram a pesca num bote de boca aberta e desapareceram-se.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.