Futuro Ministro da Cultura de Cabo Verde garante continuidade da Atlantic Music Expo

13/04/2016 08:15 - Modificado em 13/04/2016 08:15
| Comentários fechados em Futuro Ministro da Cultura de Cabo Verde garante continuidade da Atlantic Music Expo

AMEO futuro Ministro da Cultura de Cabo Verde, Abraão Vicente, garantiu na segunda-feira, que a Atlantic Music Expo (AME) vai continuar, mas afirmou que quer ir “muito mais além” e trabalhar a cultura “no seu aspecto mais amplo”.

“Estamos em fase de passagens dos dossiês, temos de conhecer a fundo as instituições, a herança deixada, mas há desde já, a garantia de que um evento como o AME é para continuar”, disse o futuro Ministro, informando que já teve uma primeira reunião de trabalho com a equipa que sustenta este evento, criado em 2013.

Abraão Vicente que falava aos jornalistas na segunda-feira à noite durante a abertura oficial da AME, foi indigitado como Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas de Cabo Verde, na sequência dos resultados das eleições legislativas de Março, ganhas pelo Movimento para a Democracia (MpD).

O futuro Ministro que também é escritor, artista plástico e até agora desempenhava as funções de Deputado Nacional pelo MpD, disse, no entanto, que “quer ir muito mais além” e “trabalhar a cultura no seu aspecto mais amplo”, com aposta em todas as manifestações culturais.

“O Ministério da Cultura não pode ficar alavancado apenas a um evento anual, não pode ter todo o Ministério desenhado para trabalhar num evento só”, afirmou, adiantando que vai apostar também na investigação cultural, potenciar o Carnaval e a cidade do Mindelo como capital da cultura de Cabo Verde ou a Cidade Velha como Património Mundial.

Abraão Vicente vai substituir no cargo Mário Lúcio Sousa, Ministro da Cultura de Cabo Verde desde 2011 e o principal responsável pela criação, em 2013, da AME, que dura até sexta-feira no centro histórico da cidade da Praia.
A abertura oficial aconteceu na segunda-feira à noite, na Assembleia Nacional, com um espectáculo das “Batucadeiras Kutxi Midju”, grupo de mulheres cabo-verdianas que vivem em São Tomé e Príncipe, a companhia do Ballet Nacional e a Orquestra Nacional de Cabo Verde.

A AME é organizada pelo Ministério da Cultura de Cabo Verde, em parceria com a World Music Expo (Womex), a produtora cabo-verdiana Harmonia e outras entidades locais.

É uma plataforma de encontro entre profissionais da música (músicos, produtores, directores de festivais, agentes, entre outros) com o objectivo de mostrar os seus trabalhos e reflectir sobre o mercado da música.

Este ano conta com 620 participantes, 52 jornalistas, mais de 30 concertos de artistas cabo-verdianos e internacionais, exposições, conferências, apresentações e espaços de negócios, para além de ‘stands’ de marcas, empresas e produtos.

Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.