Estilista da mulher de David Cameron paga pelos contribuintes

11/04/2016 16:40 - Modificado em 11/04/2016 16:40
| Comentários fechados em Estilista da mulher de David Cameron paga pelos contribuintes

cameronA mulher do primeiro-ministro britânico David Cameron tem uma conselheira de moda que recebeu 65 mil euros. Segundo a imprensa, o dinheiro foi pago pelos contribuintes, o que está a gerar controvérsia

Depois de ter sido apanhado pelo escândalo do Panamá Papers, David Cameron enfrenta uma nova dor de cabeça. Segundo documentos aos quais teve acesso a imprensa britânica, o ordenado da conselheira de moda da mulher do primeiro-ministro britânico, Samantha Cameron, foi pago pelos contribuintes. Num ano, Rosie Lyburn, a quem está incumbida esta tarefa, recebeu 53 mil libras, cerca de 65 mil euros.

As críticas não se fizeram por esperar. Num contexto de austeridade e de cortes em vários sectores públicos, tais como a BBC, há quem considera que os gastos de Samantha Cameron com a sua imagem são um sinal de “pura vaidade”. Palavras de Jess Phillips, do partido Trabalhista, que acrescentou: “Numa altura em que têm sido tomadas decisões tão difíceis, não me parece que a mulher do primeiro-ministro necessite de uma conselheira especial”, disse ao “The Mirror”.

Rosie Lyburn, a responsável pelo guarda-roupa de Samantha Cameron, foi contratada para o cargo no ano passado. Tem 28 anos, já foi manequim e é neta de Lord Elliott, antigo membro do partido Conservador, o mesmo do atual primeiro-ministro britânico.

No Reino Unido, o salário médio anual situa-se nas 26,5 mil libras, perto de 33 mil euros. Ou seja, quase metade daquilo que a conselheira de Samantha Cameron recebeu.

jn.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.