Novo Governo: Ansiedade para ver o trabalho

11/04/2016 08:16 - Modificado em 11/04/2016 08:16

AprovadoO elenco governamental já foi aprovado e apresentado ao Presidente da República. Com um total de doze ministros, cumprindo a promessa de um Governo pequeno, o MpD põe em acção a sua plataforma eleitoral. Para alguns mindelense, o elenco não foi de todo uma surpresa, mas agora é esperar para ver.

Nomes como Fernando Elísio, Olavo Correia, Luís Filipe já eram esperados na óptica de alguns cidadãos para ocupar um lugar no Governo de Ulisses Correia e Silva. “Penso que como Vice-presidentes do MpD já era esperado e mesmo antes das eleições foram os que mais deram a cara quando o MpD falava sobre algum problema”. Uma constatação feita por Nelson Silva que sente que a única surpresa propriamente dita, foi a da Ministra da Educação, Maritza Rosabal, que diz que não tem nenhuma ideia de quem seja.

Os outros da lista são, na sua maioria, conhecidos pelas pessoas e a nova Ministra da Edução figura mesmo como o ministro menos conhecido. Surge no elenco como uma figura da sociedade civil, como proposta de governação em tempo de campanha do MpD.

Depois da escolha, a palavra de ordem é trabalho. “Agora que possam trabalhar da melhor forma para desenvolver Cabo Verde”, conforme Filomena Pedro. Na mesma senda de pensamento, Gerson Santos sente que o partido foi eleito para trabalhar em prol do País e, neste sentido, “é tudo o que pede”.

Com a imprensa a adiantar os nomes e os ministérios, há uma chamada de atenção de Nuno Monteiro sobre o Ministério da Economia. O Ministro José Gonçalves vai ficar responsável pela economia, ficando sob a sua alçada os sectores do turismo, energia, indústria, comércio, investimento e desenvolvimento empresarial, transportes, telecomunicações e emprego. Para Nuno Monteiro, “é demais” estes sectores sob a responsabilidade de um único ministro. Nesse sentido, sendo sectores chaves diz que deveria haver uma melhor distribuição, não apenas para não sobrecarregar o novo ministro, mas também para que os vários sectores tenham uma atenção desejada.

“Mesmo não tendo votado no MpD, quero que façam um bom trabalho para Cabo Verde. Mas penso que um ministro com todos aqueles sectores sentir-se-á sobrecarregado”, afirma. Acrescenta ainda que, de todas as formas, o novo Governo terá que ter tempo para trabalhar e só depois podem vir as críticas. Neste momento, as críticas são poucas esperando que possa começar o trabalho propriamente dito para que os cidadãos possam “sentir se há mudança ou não”.

  1. Atento

    A mim não me preocupa a quantidade de Ministros…pois quem na verdade trabalha são os técnicos kkkkkk…… mas pelo menos acabam com uns pares de mamas…

  2. robeto graca

    Nuno Monteiro fico contente pela tuas palavras visto ver-te como um CABO-VERDIANO serio pois disseste que não votaste no MPD mas acreditas que esse partido podera trabalhar para o bem do pais ,e isso que queremos que o nosso pais cresca mais e o espero também que outros cabo-verdianos como TU e EU daremos tempo ao MPD para trabalhar para o bem do pais.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.