“Acreditá na Bô” para mulheres em situação de risco

6/04/2016 09:23 - Modificado em 6/04/2016 09:23
| Comentários fechados em “Acreditá na Bô” para mulheres em situação de risco

mulheresPromover a mulher em situação de risco, acolhê-la e fazê-la acreditar nas suas potencialidades, integrar as mulheres no mercado laboral, encaminhamento ao acesso a microcréditos, são alguns dos objectivos do projecto “Acreditá na Bô”, promovido pela Congregação das Irmãs Adoradores em São Vicente.

“Acreditá na bô” é um projecto das Irmãs Adoradoras em São Vicente e está direccionado a apoiar mulheres vítimas do tráfico sexual, da prostituição. Segundo a Irmã Martina Silva, responsável pelas irmãs, as mulheres beneficiárias vão encontrar no projecto alguém que acredite nelas e que está disposto a caminhar juntamente com elas numa relação de muita proximidade com o objectivo de mudarem de vida.

O responsável acrescenta que o acreditar deve “começar pelas próprias mulheres, uma vez que a prostituição deixa marcas muito profundas, pois a auto-estima fica de rastos o que leva ao isolamento”.

O projecto “Acreditá na Bô” tem como finalidade promover as mulheres em situação de risco, acolhê-las e fazê-las acreditar nas suas potencialidades, integrar as mulheres no mercado laboral, encaminhando-as ao acesso ao microcrédito.

A mesma acredita que o espaço criado para as mulheres será um lugar onde as beneficiárias vão-se abrindo aos poucos na medida em que vão ganhando confiança apercebendo-se de que é um espaço onde vão encontrar pessoas que as vão acolher incondicionalmente e em quem podem confiar.

A Congregação das Irmãs Adoradoras está presente em 24 países, surgiu em Madrid, Espanha, em 1856 tendo como fundadora Maria Micaela. Desde 2009 que se instalou em Cabo Verde trabalhando na capacitação das mulheres em situação de risco.

As irmãs Adoradores esperam poder conseguir todas as condições para darem continuidade ao projecto e poderem estar ao lado das mulheres para darem resposta às situações que as afligem.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.