A única reivindicação satisfeita foi…Água para beber

28/08/2012 00:40 - Modificado em 28/08/2012 00:40
| Comentários fechados em A única reivindicação satisfeita foi…Água para beber

Os trabalhadores da fábrica de cimentos Cabocem, na cidade do Porto Novo continuam a viver em situação de penúria. Há três meses que os responsáveis da unidade fabril não arcam com as responsabilidades quanto ao pagamento dos salários dos 23 operários.

 

O colectivo dos trabalhadores, em conformidade o Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão pretendem realizar uma nova greve, no mês de Setembro, com duração de quatro dias. Isto porque em Julho realizaram uma greve de dois dias como forma de protesto contra o atraso no pagamento dos salários e pela falta de condições de trabalho.

De acordo com Sindicato Livre dos Trabalhadores de Santo Antão, durante a primeira greve, a administração da Cabocem assumiu que as revindicações dos operários seriam atendidas até o dia 15 de Agosto. Com o incumprimento do acordo, os 23 trabalhadores emitiram uma ordem ao sindicato para entregar um novo pré-aviso de greve à direcção dessa unidade fabril.

Porque os responsáveis da Cabocem não atenderam as revindicações para o pagamento dos três meses de salário, entrega de materiais de trabalho e reposição do transporte. Segundo o que apuramos a única revindicação atendida foi a colocação de água potável, ao dispor dos trabalhadores.

O secretário da SLTSA, Carlos Pio Correia assegura que “haviam acordado com os trabalhadores o pagamento de um mês de salário e mais 25 por cento dos restantes dois meses atrasados. Bem como as reposições do transporte do pessoal, da água potável e entrega de materiais de trabalho. Mas a verdade é que a situação mantém-se inalterável, porque não cumpriram o acordo”.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.