São Vicente: PJ continua a queimar droga ao ar livre

30/03/2016 08:16 - Modificado em 30/03/2016 08:16

pjA Polícia Judiciária (PJ), em São Vicente, realizou nesta Terça-feira, a  queima de estupefacientes ao ar livre na zona militar, sendo droga apreendida em 40 processos já concluídos dos anos 2012 a 2015.

A queima da droga ao ar livre deve-se à falta de uma incineradora que é um instrumento que permite a destruição da droga num forno e sem a libertação de fumo. Porém, a Inspectora da PJ, Jaqueline Semedo, diz à RCV que a questão sobre a falta do equipamento deve ser colocada ao Director Nacional da Polícia Judiciária.
Relembra-se que no caso  “Perla Negra”, onde foram destruídas 521 quilogramas de cocaína com recurso ao mesmo lugar e recorrendo à queima da droga ao ar livre.

Jaqueline Semedo esclarece que nesta Terça-feira foram destruídas num terreno baldio na zona militar, a Sul da cidade do Mindelo, 34,987 quilogramas de cannabis, conhecido por padjinha, 3.919 quilogramas de cocaína e 34,7 gramas de haxixe, isto de acordo com a Inforpress. A inspectora adianta que é um processo que a instituição fará todos os anos, após os processos serem concluídos e encerrados, cuja intenção é limpar o cofre-forte da Polícia Judiciária.

Estas operações contam com a presença de agentes da PJ, assim como com a presença de um representante do Ministério Público.

  1. Adilson

    3.919Kg (Tres mil, novecentos e dezanove Kg) ????????????

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.