Apple apresenta novo iPhone

28/03/2016 09:18 - Modificado em 28/03/2016 09:18
| Comentários fechados em Apple apresenta novo iPhone

apple 2E tudo voltou a mudar. Outra vez. Numa altura em que a Apple está quase a celebrar 40 anos de existência, a empresa apresentou, esta segunda-feira, um iPhone mais pequeno, acompanhado de algumas atualizações de software.  O novo iPhone tem quatro polegadas e chama-se iPhone SE.

Para além da câmara de 12 megapixels, este aparelho tem um novo processador de imagem, bateria de maior duração, tem “Hey Siri” e Touch ID e é 50% mais rápido que o iPhone 5s, garante a marca. A versão de 16 gigas deste aparelho custará nos EUA cerca de 399 dólares (cerca de 354 euros) com o dispositivo de 64 gigas a atingir os 499 dólares (443 euros). A Apple garante que o novo iPhone SE será lançado oficialmente a 31 de março e que até ao final de maio deverá estar disponível em cem países. No website português da marca, é dito que será possível encomendar o novo aparelho a partir de dia 29 de março e que o mais barato dos modelos custará 499 euros.  Guerra aberta ao Microsoft Surface Durante o evento, a marca apresentou, igualmente, o sucessor do iPad Air 2, que se chama iPad Pro e tem 9.7 polegadas. Para acompanhar o dispositivo, foi também lançado um novo teclado, mas o “velho” Apple Pencil continua a ser compatível com esta versão. O ecrã deste novo modelo é 25% mais brilhante, mas a temperatura de cor do dispositivo ajusta-se consoante a altura do dia. Tem também uma câmara com 12 megapixels e e grava vídeo a 4k, com a câmara frontal a atingir os 5mp de qualidade. “É o melhor substituto para todos os PC’s antigos deste mundo”, garante Phil Schiller, vice-presidente de Marketing da Apple, que apela diretamente aos utilizadores do Microsoft Surface.  O novo iPad Pro começa nos 599 dólares (532 euros para 32 gigas de memória), com o de 128 gigas a custar nos EUA 749 dólares (665 euros).

Pela primeira vez, é também disponibilizada uma versão de 256 gigas com configuração WiFi, a 899 dólares (798 euros).  9.7 polegadas não chegam? Então saiba que a opção de 12,9 polegadas também vai ser disponibilizada com as mesmas especificidades (e por uns quantos dólares extra).  Apple Watch e novidades no software A Apple TV não foi esquecida e vai ter nova atualização disponível ainda hoje. Também os smartphones e iPads vão ter novos sistema operativo: o iOS 9.3 sai ainda esta segunda-feira.  Entre as novidades em gadgets, a primeira coube aos Apple Watch. Os smartwatches da empresa estão agora mais baratos (com preços a começar nos 299 dólares, nos EUA, cerca de 265 euros) e têm novas opções de braceletes.  Pelo meio, ainda houve tempo para relembrar que a Apple já tem mil milhões de dispositivos em utilização e está investida no combate a maleitas como a poluição (mostrando um robô que separa componentes de iPhones usados para reutilizar em novos) e o Parkinson (com a capacidade de recolha de dados do ResearchKit).

Ainda no campo da saúde, Tim Cook apresentou em palco o CareKit, que providencia informação aos médicos sobre os seus pacientes e avalia a sua recuperação. Esta nova ferramenta deverá estar disponível em abril e será “open source”.  Tim Cook não esquece polémica com o FBI Logo a abrir as hostilidades, Tim Cook, CEO da Apple, abordou a polémica que envolve a empresa e o FBI. Cook reiterou, para gáudio da audiência, que a empresa não vai ceder perante os pedidos de violação de segurança do iPhone pelo Estado norte-americano. “Precisamos de decidir, enquanto nação, quanto poder queremos que o nosso governo tenha sobre os nossos dados. Temos uma responsabilidade a assumir perante os vossos dados e a vossa segurança e não vamos descurar isso”, assegurou o sucessor de Steve Jobs.  “Criamos o iPhone para vocês, os consumidores. E sabemos que é um dispositivo particular que, para muitos, é uma extensão de si próprios”, reforçou, deixando claro que a empresa continua a não querer desbloquear o iPhone 5c, como pedido pelo FBI.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.