Brasil: Juiz do Supremo Tribunal Federal diz que corrupção no país é generalizada

28/03/2016 08:34 - Modificado em 28/03/2016 08:34
luladasilva2O juiz do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, recusa a polarização da sociedade brasileira, entre ricos e pobres, na sequência das manifestações de contestação ao Governo e ao Partido dos Trabalhadores (PT), da presidente Dilma Rousseff, e sublinhou que a corrupção no Brasil é generaliza.

O magistrado, que confirmou a suspensão da posse de Lula da Silva como ministro de Dilma Rousseff, afirmou ser claro que não existe essa divisão, desafiando o mundo a observar quem se manifesta.

Gilmar Mendes está em Lisboa para participar no quarto Seminário Luso-Brasileiro de Direito, promovido pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (EDB/IDP), do qual o magistrado brasileiro é cofundador, e a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDUL), entre os dias 29 e 31 de março.

O evento abordará, este ano, o tema «Constituição e Crise/A Constituição no contexto das crises política e económica».

abola.pt
  1. roxana Aguilera

    O STF acatou um pedido da PGR e derrubou o arquivamento de duas ações contra ex-ministros do ex-Pr- FHC, jornal “O Estado de S. Paulo”.As ações criminalizam os ex-ministros José Serra (Planejamento), Pedro Malan (Fazenda) e Pedro Parente (Casa Civil) por ajudar financeiramente aos bancos Bamerindus e Econômico, em 1994, incorrendo em crime de improbidade administrativa.
    O ministro Gilmar Mendes, indicado por FHC, havia aceitado uma liminar da defesa dos ministros pedindo o arquivamento do caso em 2008

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.