Espaço Aberto Safende: Centro comunitário que acolhe e apoia crianças e jovens desfavorecidos

28/03/2016 08:25 - Modificado em 28/03/2016 08:25
| Comentários fechados em Espaço Aberto Safende: Centro comunitário que acolhe e apoia crianças e jovens desfavorecidos

Espaço Safende_resized_1O Espaço Aberto Safende situa-se na Cidade da Praia num dos bairros mais problemáticos da ilha de Santiago. Trata-se de um Centro comunitário que acolhe e apoia crianças e jovens desfavorecidos, apostando na educação, prevenção dos males sociais e na inclusão social. O Centro já formou vários jovens de diferentes bairros da cidade da Praia e muitos tornaram-se empreendedores, pois, conseguiram sustentar as próprias familiares e financiar os estudos tanto a nível secundário como universitário.

O Centro Comunitários Espaço Aberto é de propriedade da Associação Zé Moniz e tem como objectivo fundamental acolher crianças e jovens da zona de Safende no sentido de apoiá-los e ajudá-los na prevenção dos males sociais. Sendo prioridade a área educativa, está vocacionado para a promoção de estilos de vida saudáveis.

A zona de Safende na cidade da Praia é um bairro que apresenta uma grande carência de infra-estruturas, serviços e estruturas administrativas. Os seus moradores apresentam elevados níveis de pobreza em termos de nível habitacional e económico.

Na sua grande maioria, os jovens não conseguem ingressar no mundo laboral e não têm recursos para continuarem os estudos ou formarem-se profissionalmente, situações que contribuem para adoptarem comportamentos de risco, nomeadamente o consumo de substâncias psicoactivas e delinquência.

Em entrevista ao NN, André Lino Monteiro, Director do espaço avançou que o Centro surgiu para melhorar as condições de vida da comunidade. O Centro comporta vários espaços entre eles, um jardim infantil que acolhe várias crianças. Alunos do Ensino Básico frequentam aulas de explicação no sentido de reforçarem as matérias.

Para além da componente educativa, trabalha ainda para a inclusão social, apostando fortemente nas actividades lúdicas e desportivas de modo a ocupar o tempo livre dos beneficiários e preveni-los de entrarem em caminhos de riscos.

Um dos propósitos do Centro é a prevenção e o Director acredita que só é possível evitar males sociais apostando na prevenção, pois é mais fácil e menos custoso trabalhar na prevenção do que na remediação.

Com oito anos de funcionamento, o espaço padece ainda de muitas dificuldades. O trabalho social requer mais recursos, por isso, conta com alguns parceiros, nomeadamente a Câmara Municipal da Praia, o ICCA e o Ministério da Educação.

O Director do Espaço Aberto aponta grandes dificuldades na sustentabilidade do centro uma vez que a demanda é muita e conta exclusivamente com o apoio da Associação Zé Moniz e da cooperação Portuguesa que os ajudam com as refeições quentes para as crianças do centro e ainda com algum subsídio para alguns funcionários.

Monteiro acrescenta que o número de técnicos é insuficiente para responder à demanda, mas tentam debelar as situações elaborando projectos para angariar financiamentos.

Um dos grandes projectos e referência do Centro é o Safendarte que desenvolve actividades em arte cabedal, bijutaria e papel reciclado. Um projecto que formou vários jovens que depois conseguiram abrir o seu próprio negócio.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.