ADECO prevê melhoria na relação com o Governo

28/03/2016 08:22 - Modificado em 28/03/2016 08:22

adecoA Associação de Defesa do Consumidor, ADECO, tem travado, nos últimos tempos, uma luta com o Governo e as autarquias sobre vários temas. A questão da água, das taxas de aluguer dos contadores, entre outros, tem sido as preocupações da associação que exigiu acção do Governo. O diálogo e as respostas às preocupações da ADECO ainda não ocorreram. Com a escolha do eleitorado de um novo Governo, António Pedro Silva, Presidente da ADECO, perspectiva uma melhoria das relações entre a ADECO e o Governo.

“Penso que a relação com o Governo vai ser boa e pode experimentar melhorais consideráveis, em relação ao Governo anterior. Penso que podemos ter muita mais abertura”, considera António Pedro Silva. Esta boa perspectiva para Pedro Silva é baseada na visita que Ulisses Correia e Silva realizou à ADECO tendo-se disponibilizado em colaborar com a mesma.

“(Ulisses Correia e Silva) lamentou não ter tido uma postura mais profícua, mas depois de ver a ADECO e o que realizou e a importância e o impacte do trabalho da ADECO e a sua forma de agir, mostrou disponibilidade de colaboração”, relembra o Presidente da ADECO. Acrescenta ainda que UCS “compreendeu a importância de uma associação do consumidor e a nova dimensão e o papel que deverá ter uma associação do consumidor”.

Mas esclarece que a ADECO não tem Governo e que nunca poderá estar satisfeita porque há sempre coisas para melhorar e que tendo em conta a dimensão do País “há uma necessidade de todas as forças e disponibilidade para trabalhar no bem comum”.

A confiança do Presidente da ADECO na melhoria das relações com o Governo baseia-se no facto que várias pessoas que foram eleitas para o cargo de deputado, de todos os partidos, serem “amigas da ADECO e reconhecem a importância da associação e, por isso, é um reforço”.

Várias vão ser as prioridades que vão ser submetidas ao Governo para consideração. São preocupações já antigas mas pelas quais a ADECO continua a lutar: a área da saúde, a área bancária, a área digital, a água, entre outros.

A associação espera também mais participação por parte da sociedade civil. António Pedro faz as contas e diz que existem milhares de clientes dos serviços de água, telecomunicações, saúde, entre outros serviços e a ADECO tem apenas 1500 sócios.

  1. Fernando Fortes

    Para quando eleições da ADECO.
    Chega de Tonecas.
    Esse individuo, não acrescenta nada=0.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.