Homicídio: Vítima era segurança na residência do Presidente da Câmara de Santa Catarina

24/03/2016 08:14 - Modificado em 24/03/2016 08:16

Anilton, jovem morto em Safende praia (1)Anilton Semedo de 31 anos, conhecido por LP, era um jovem trabalhador que fazia segurança na residência do Presidente da Câmara de Santa Catarina. O jovem que residia no bairro de Safende, cidade da Praia, Santiago, foi brutalmente assassinado na tarde de sábado, dia 19.

Segundo os familiares, o agressor conhecido por “Batidinha” terá desferido sete facadas contra a vítima que acabou por falecer poucos minutos após ter dado entrada no hospital. Os familiares da vítima apelam por justiça, pois tratava-se de um jovem respeitador e trabalhador que foi mais uma vítima da violência gratuita.

De acordo com informações recolhidas, o homicídio terá ocorrido na tarde do último sábado em Alto Safende, quando a vítima Anilton foi surpreendida e atacada por dois indivíduos que a atingiram com sete facadas, sendo quatro nas costas e três no peito.

A autópsia revela que a vítima foi atingida nos principais órgãos vitais e a causa da morte do jovem terá sido motivada por bastante perda de sangue. Nelson Moreira, irmão da vítima, avançou ao NN que Anilton foi mais uma vítima da violência gratuita e atribui a culpa ao sistema por não ter tomado medidas atempadamente.

Segundo informações apuradas junto dos familiares, “Batidinha”, o agressor, “é um delinquente” e costumava ameaçar várias pessoas sendo a vítima uma das que estaria na sua pista. O irmão da vítima conta que tudo terá sido motivado por uma rixa antiga onde o agressor tentou assaltar a vítima mas sem sucesso porque a mesma lhe terá dado uma lição.

Estando na companhia de um outro comparsa, aproveitaram o momento em que a vítima se encontrava desprevenida e agrediram-na com sete facadas, tendo fugido do local. Os supostos autores do crime terão ainda apontado a arma contra um menor de 12 anos que se encontrava na companhia da Anilton, isto por ter alertado a vítima.
Anilton era conhecido como um jovem respeitador, educado e trabalhador. Para além do trabalho de segurança, também tinha um pequeno negócio na zona. O funeral do jovem aconteceu na tarde desta quarta-feira, 23 de Março. Quanto ao agressor, este foi detido e apresentado ao Tribunal que decretou prisão preventiva.

  1. paulo curitiba

    como a justiça não funciona, a solução aqui é os familiares apanharem os assassinos e aplicarem o mesmo tratamento que deram a vitima!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.