Um Tom Cruise jovem, “controlador” e “viciado em sexo”

22/03/2016 17:11 - Modificado em 22/03/2016 17:11
| Comentários fechados em Um Tom Cruise jovem, “controlador” e “viciado em sexo”

tom cruise1A primeira namorada de Tom Cruise, Diane Cox, falou sobre a relação e divulgou imagens inéditas do ator com 18 anos. Separaram-se porque este era demasiado controlador, ciumento e viciado em sexo.

Hoje, aos 53 anos, é um dos nomes maiores de Hollywood. Tem no currículo filmes como “Top Gun” ou “Missão Impossível”, e romances com estrelas como Nicole Kidman ou Katie Holmes. Mas um lado nunca antes conhecido de Tom Cruise vê agora, pela primeira vez, a luz do dia, depois de a sua primeira namorada, Diane Cox, se confessar ao “Daily Mail” e revelar imagens inéditas da juventude do ator.

“Conhecemo-nos quando tínhamos 18 anos, no baile de formatura. Deixámos os nossos respetivos pares e estivemos a beijar-nos a noite toda”, conta. Começava aqui uma relação de dois anos, que ficou marcada pelo desejo sexual insaciável de Cruise. “Fazíamos sexo sempre que podíamos. Usámos o carro do meu pai, usámos até a garagem dos pais dele”, revela Cox, hoje casada e com três filhos.

O ator, um dos rostos máximos da religião da cientologia, chegou a confessar a esta sua primeira paixão detalhes inquietantes da relação que mantinha com as suas irmãs. “Ele cresceu demasiado depressa, mas era muito próximo das suas três irmãs. Uma vez, contou-me que elas até o ensinaram a beijar”.

O romance chegou ao fim depois de Tom ter descoberto uma traição de Diane. “A dada altura, eu queria começar a ver outras pessoas e ele tornou-se muito ciumento, demasiado protetor, e eu não estava habituada a isso. A intensidade do Tom e todo o comportamento dele deixava-me fora de mim”, recorda, exemplificando: “Uma vez, agradeci-lhe, acidentalmente, pelas flores que alguém me tinha enviado e ele ficou maluco”.

O casal tinha “muitas discussões”, “nunca agressivas, mas realmente intensas”. “Quando mais regresso às minhas memórias com o Tom, mais percebo o quão intenso ele era, o quão ciumento e vulnerável, sempre a precisar de aprovação e de garantias de que era um brilhante ator”, frisa ainda Cox, em conversa com o jornal britânico.

Tudo isto, diz ela, deve-se, em grande parte, à difícil e “destrutiva” infância de Cruise, que foi obrigado a fugir de um pai abusivo, juntamente com a mãe, Mary Lee, e as três irmãs, Marion, Catherine e LeAnn. E na vida adulta, o ator também já deve a sua dose de relações falhadas: teve três casamentos – com Mimi Rogers, Nicole Kidman e Katie Holmes – que acabaram em divórcio.

jn.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.