JMN entra na campanha: “Não se deixem enganar. Quem fez isto é que está em condições de continuar”

15/03/2016 08:24 - Modificado em 15/03/2016 08:24

janiraJosé Maria Neves apareceu ao lado de Janira Hopffer Almada (PAICV) num comício em Picos, município de São Salvador do Mundo, o primeiro em período oficial de campanha em que o ex-líder do PAICV e atual primeiro-ministro subiu ao palco ao lado da atual presidente e candidata a primeira-ministra.

Num discurso virado para os jovens, José Maria Neves apelou para o voto em Janira Hopffer Almada, “uma jovem mulher, determinada, inteligente e com capacidade para governar Cabo Verde”.

O primeiro-ministro, que não poupou nos elogios à candidata, sublinhou a importância do dia 20 de março, adiantando que o que está em causa é a escolha entre “o futuro” que representa a candidata do PAICV e “aquele outro candidato que é passado”.

Passando em revista os investimentos feitos em escolas, universidades, estradas, barragens e aeroportos, José Maria Neves repetiu a mensagem de que não foi feito tudo, mas que estão criadas as condições para a economia crescer mais e proporcionar mais oportunidades para os jovens.

“Não se deixem enganar. Quem fez isto é que está em condições de continuar”, disse José Maria Neves, apelando para que o voto do próximo domingo seja um “voto com a luz” da estrela do PAICV.

Defendeu que o PAICV sempre trouxe “coisas novas” para Cabo Verde e que continua a inovar com a primeira mulher candidata a primeira-ministra da história do país.

Janira Hopffer Almada, por seu lado, afirmou-se orgulhosa de ter trabalhado com “um grande líder” que tem um “compromisso raro” com Cabo Verde e que soube “preparar uma nova geração” para o substituir no Governo.

Janira Hopffer Almada insistiu que a plataforma do MpD é uma cópia das ideias do PAICV e repetiu o apelo aos militantes do partido “ventoinha” para que votem nos “tambarina”.

Fonte lusa

  1. Francisco

    Quando o 1º ministro fala em investimentos feitos em escolas, convido a remodelar a EICM do Mindelo, que além de estar a cair aos pedaços, está com falta de equipamentos nos laboratórios.

  2. Djon

    Não deixa de ser estranho que o PM entre na campanha desta forma. Sai de um comício a noite e de dia é PM a visitar obras. Pode até ser legal, mas ético não é.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.