Jovens do MpD animam comícios: “solução ká é canja ma pastel, jovens kré traboi”

15/03/2016 08:02 - Modificado em 15/03/2016 08:02
| Comentários fechados em Jovens do MpD animam comícios: “solução ká é canja ma pastel, jovens kré traboi”

MPDNuma altura em que a campanha eleitoral  está a chegar ao fim, esta sexta-feira, 18 de Março, diversos jovens demonstrarão qual é o partido que querem apoiar nas eleições legislativas de 20 de Março.

No caso do MpD, e como referido anteriormente num artigo publicado por este online, alguns jovens em grupos organizados nos comícios do MpD estão a gritar “jam chateia e agora um cré mudá” ou ainda “solução ká é canja ma pastel, jovens kré traboi” e também “Já te na hora de no cordá”, são algumas das expressões que se têm ouvido por estes dias.

A menos de uma semana do término da campanha eleitoral o NN aproveitou para falar com alguns jovens durante os comícios e ouvir qual a sua reacção sobre as propostas e promessas apresentas pelo MpD em São Vicente, que pretende converter a ilha numa indústria marítima emergente, criar a Escola do Mar, transformar a ilha num pólo turístico, realizar a “grande” reforma urbana de São Vicente, valorizar a cultura, entre outros.

Para Freddy jovem apoiante do MpD está claro que as promessas de Ulisses são para levar a sério e é necessário que os jovens estejam cientes das suas escolhas e apela ao voto dos mindelenses no seu partido.

Para Ariel Reis, o PAICV não trouxe solução e não conseguiu contornar a situação de desemprego que leva muitos jovens a enveredarem por outros caminhos que dão insegurança à própria população, pelo que questiona os jovens se é isso que querem para o seu futuro. E por isso, não podem abaixar a cabeça e é hora de se levantarem e gritar basta. “Não podemos ter medo de lutar por aquilo que queremos, os nossos direitos”, afirma a jovem da Ribeirinha que concorda com o partido e clama por mudança.

Entretanto, existem os menos convictos  ao partido como é o caso da jovem Ângela que questionada sobre a credibilidade e a viabilidade das promessas apresentadas pelo partido ventoinha responde que não acredita, mas está ciente que o País precisa de uma mudança e, quem sabe, “se tirarmos o PAICV de lá poderia haver uma melhoria. Pior não ficamos”, avança a jovem que diz ser mãe de dois filhos e estar desempregada.

Anderson, desacreditado na política, é um jovem licenciado há quatro anos e afirma que não está interessado nas promessas de campanha. Só quer soluções e oportunidades para o problema que afecta diversos jovens que se encontram na mesma situação que ele, ou seja, uma oportunidade de trabalho, mesmo que não seja na sua área, em vez de trabalhos esporádicos.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.