Apoiantes do MpD gritam: Jam xatia agora um crê muda

14/03/2016 08:09 - Modificado em 14/03/2016 08:24
| Comentários fechados em Apoiantes do MpD gritam: Jam xatia agora um crê muda

mpd5Nos comícios do MpD, os apoiantes, em particular os mais jovens, gritam: “jam xatia, ago um crê muda”. Uma palavra de ordem, que espontânea ou não, parte da ideia que o MpD tem desenvolvido que “quinze anos no poder é demais”. Ontem no Campim quando os oradores apontavam as baterias a governação do PAICV durante os últimos 15 anos, as bandeiras vermelhas subiam acompanhadas dos gritos em uníssono “jam xatia, ago um crê muda”. E João Gomes, cabeça de lista, disse aos presentes que não é só São Vicente que quer mudar  “é todo o país que quer mudar”. E falou da forma como o presidente do MpD está a ser recebido em todas as localidade por onde passa. Por isso assegurou que “daqui a uma semana estaremos aqui a comemorar a vitória do MpD. Uma vitória para trabalhar e resolver os problemas  de Cabo Verde”.

No dia anterior na Ribeirinha, Gomes voltou teclar a tecla da “Eles não querem a elevação de São Vicente porque isso coloca o poder deles em causa e uma das medidas essenciais da nossa governação é a regionalização, apesar de muitos não quererem saber dela”, afirmou o líder do MpD em São Vicente que assegura ainda que em São Vicente existe muita gente contra a regionalização, alguns porque não querem que a ilha tenha poder de decisão e outros porque não sabem. Mas explica ainda que muitos não querem saber da regionalização, pelo que, “não podemos ficar à espera que todos saibam o que é a regionalização, mas garanto que é o melhor para desenvolver Cabo Verde e São Vicente”.

Gomes quer que a juventude cabo-verdiana pense de forma consciente, porque já é hora de dizer “basta” e escolher a mudança em vez da continuidade, porque são ”quinze anos sem trabalho, de desespero, desemprego, injúrias, mentiras e de falsas promessas”.

“O diagnóstico é o desemprego, com São Vicente com a mais alta taxa de desemprego em Cabo Verde, o que leva à pobreza que, por sua vez, leva à insegurança, que leva à degradação nacional e, neste momento, somos uma Nação doente”, reitera nas suas intervenções apelando à população da Ribeirinha para escolher um candidato com políticas que resolvam problemas”.

Desafia ainda os outros candidatos, principalmente, o cabeça de lista do PAICV em São Vicente, caso seja eleito, a abandonar o cargo que ocupa na Telecom para ir ao Parlamento defender os interesses de São Vicente.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.