Gualberto do Rosário: “nenhum CA tem mandado para destruir uma empresa como a TACV”

14/03/2016 08:03 - Modificado em 14/03/2016 08:03

guarberto rosarioNum artigo de opinião Gualberto do Rosário, ex. primeiro- ministro considera que o que se passa com a TACV é sobremaneira grave para ser ignorado. “E não ignorar significa, neste caso, agir com todas as armas legítimas. Significa, ainda, que todas as Instituições do Estado são chamadas a agir, nos termos constitucionais e legais. Não se entende, por isso, o silêncio do sistema judicial sobre esta matéria, nem sequer o silêncio do Presidente da República. Afinal, não é depois de morto e enterrado que se espera que as entidades e instituições com poderes para intervir no processo venham a fazê-lo”. Por isso pede a intervenção do Presidente da República, Senhor Procurador-Geral da República cujo silêncio, neste caso, é inaceitável. “Não é depois de morto que se vai levar o “doente” ao médico. A não ser que seja ao médico-legista”.

O economista é ex.ministro da coordenação económica e defende que “O cenário criado é, efetivamente, de liquidação da empresa e, como cidadão, quero denunciá-lo. Dito de outro forma, já estamos em pré-liquidação. Ninguém, com um mínimo de inteligência e conhecimento das coisas terá outra leitura. Resta saber qual a razão e os interesses que levam o Governo a tomar uma decisão tão estranha, vergonhosa e lesiva dos interesses nacionais e dos interesses dos trabalhadores da empresa. Porque não há dúvida que a decisão é do Governo. Nenhum Conselho de Administração, por maiores que sejam os seus poderes, tem o mandato e a autoridade para destruir, dessa forma, uma empresa com a importância da TACV.

Rosário defende que este governo está a passar um problema grave ao governo que vai sair da eleições de 20 de Março “com efeito, com a concorrência a operar, como será, a breve trecho, o caso da BINTER, já estamos a “enxergar” o cenário que será facto logo a seguir às eleições: uma TROIKA qualquer chegará a Cabo Verde e exigirá a liquidação da companhia de bandeira, uma vez que ela já não terá ativos (perdeu o handling, aparentemente a favor da ASA, está a perder os aviões e, agora, decidiu-se que vai perder os imóveis todos, incluindo os que possui no estrangeiro) e estará em situação de efetiva falência, sem que o nosso Estado, de tão encalacrado como está, com dívidas que chegam aos céus, tenha como socorrê-la, mesmo querendo.

  1. observador

    Ainda sobre este assunto já escrevi várias vezes pois não entendo a inércia do PGR e a minha leitura sempre foi de que a missão do PCA dos TACV é a liquidação da empresa e o futuro dirá que nunca estive errado. Já escrevi várias vezes sobre este tema.
    A inércia do PGR é a prova de que é preciso rever a situação atual do nomeação deste ator importante na fiscalização e gestão da coisa publica. A nossa realidade não permite que a nomeação PGR seja proposto pelo o Governo entidade que por sua vez é sujeito a fiscalização daquele que o nomeia !!! Basta lembrar que o PGR anterior era assessor júridico do PM e depois foi nomeado para fiscalizar as acções do Governo liderado pelo seu ex-chefe …. Palhaçada !

  2. jailson jaco

    o povo ja esta cansado do paicv , temos que mudar .no dia 20 de marco muitos dos politicos do paicv irao morrer do coracao com aquele chak matt

  3. Quem fez, farà

    Este senhor acha que,por ter passado 15 anos, já esquecemos das suas burrada.

  4. Ana Gomes

    Temos que pôr um basta, o País está na banca rota!

  5. Lenita

    Já nô Xatiá, no crê mudá!

  6. Lenita

    Cansamos do estado propaganda!
    Cansamos de promessas!
    Cansamos de mentiras!
    Cansamos do faz de conta!
    Cansamos do desmando e do nepotismo!
    Cansamos, cansamos, cansamos….

  7. Djica Maria martins

    Só comentários dos boys que acumulam empregos e cargos na função publica sem concurso e sem mérito. Tenham vergonha.
    Utilizam a rede do estado para sustentar a propaganda do governo durante um dia inteiro, quero dizer, até às 16h porque depois saem e não gastam a net em casa.

  8. João de Deus

    Para consideração de todos, e usando uma frase do Sr. João Maria Cabral:
    “É um pais onde em troca do seu voto, o povo hoje tem um pais amordaçado onde todos têm medo de falar e de exprimir”
    para dizer o quanto de verdade ele coloca no comentário feito e nessa frase em particular, e exemplo disso é que todos nós comentamos em anonimato por receio de represálias, o que aliás não é novidade para ninguém.

  9. Melanie Évora

    Todos os Procuradores Gerais da Republica do PAICV nunca fazem nada. O actual PGR por ser um mandatário do PAICV não irá actuar contra o antecessor PGR, DR. Julio Martins, que está de licença sabática a fazer de conta que está estudar em Portugal num meeestrado, quando todos sabem que ele está em Timor Leste a trabalhar. E o PAICV nada faz porque ele era menino bonitinho do PAICV e também o actual PGR fica amarrado nisso sem nada poder fazer. Lá está, por serem os PGR nomeados pelo governo eles ficam presos – é preciso mudar este sistema que não serve ao país.

  10. Melanie Évora

    O Dr. Julio Martins que está de licença sabática, a ganhar o seu vencimento de Cabo Verde, fingindo que está em Portugal a fazer meeeestrado, por isso é que lhe foi concedido essa licença. Para estudar e não para ir trabalhar em Timor Leste. Se é para trabalhar noutro país Cabo verde tem que pagar-lhe vencimento, é contra lei, não é Srs. Procuradores Gerais da Repbública. Das bananas? Precisa mudar o sistema.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.