Humberto Lélis “Ribeira Bote também quer a mudança”

10/03/2016 08:22 - Modificado em 10/03/2016 08:22
| Comentários fechados em Humberto Lélis “Ribeira Bote também quer a mudança”

lelisOs candidatos a deputados do MPD para São Vicente fizeram-se acompanhar nesta quarta-feira, na Ribeira Bote por diversos jovens da zona para os contactos porta-a-porta, com o objectivo de convencer o eleitorado da “Zona Libertada” a optar por uma mudança de governo. De realçar que a mensagem dos candidatos destinava-se essencialmente aos jovens, que segundo Humberto Lélis, “juntos somos mais fortes”.

Candidato a deputado nacional, Humberto Lélis, referiu durante os contactos, que o mais importante é a transmissão da mensagem que está incluída na plataforma eleitoral do partido ventoinha e também uma forma de mostrar as “pessoas qual é a diferença entre as propostas do seu partido e as propostas de um partido com 15 anos de governo e que não consegue apresentar soluções para os problemas que afectam o país, a todos os níveis”.

Problemas na área de saúde, transporte, educação, entres outros que o MPD tem vindo a apresentar soluções em todos os contactos e comícios e, e para manter a população informados sobre a real situação do país e sobretudo, “o que queremos trazer para melhorar a sua qualidade de vida”.

“Nesses contactos porta a porta, ficamos sempre com a imagem dos problemas que as pessoas enfrentam e tal como outras zonas, Ribeira Bote não é excepção, porque são várias as dificuldades que percebemos, mas sentimos que a zona está esperançosa na mudança e pela reacção que temos tido, as pessoas estão a reagir positivamente á nossa mensagem”, congratula-se o número três da lista do MPD para São Vicente.

Lélis sente-se confiante na vitória, porque como o mesmo assegura. “Temos sido recebidos muito bem, porque é a vontade de mudança demonstrada que nos tem dado esta confiança”.

Questionado ainda sobre a provocação da líder do PAICV e candidata a primeiro ministra, que afirmou em seu comício que o MPD reconhece o trabalho do seu governo e pede para que UCS vote no seu partido, Lélis responde que não entende esta afirmação, porque logicamente durante 15 anos teriam que ter feito alguma coisa, já que é impossível não terem feito algo e assegura também que fizeram muito pouco, aliás como ele mesmo refere não é o MPD quem o diz, mas sim a população, perante os problemas que o país enfrenta.

“É o povo que quer e espera pela mudança, para um partido que tenha condições e soluções para decidir o destino dos cabo-verdianos”, conclui.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.