JMN afirma que herdou a TACV do governo do MpD em “falência técnica”

9/03/2016 07:53 - Modificado em 9/03/2016 07:53
| Comentários fechados em JMN afirma que herdou a TACV do governo do MpD em “falência técnica”

jmnO Primeiro-ministro, José Maria Neves, afirma que quando tomou posse do Governo herdou a companhia aérea nacional em “falência técnica”.

O Chefe do Executivo assegura que em 2001, quando entrou no Governo, os Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) tinham dívidas avultadas, de acordo com a Inforpress. José Maria Neves garante ainda que herdou a empresa em “falência técnica”, isto porque o anterior governo do MpD não teve cautela ao tomar algumas decisões.

A conjuntura internacional também não foi favorável para a TACV e o Primeiro-ministro esclarece que foi aprovado o decreto-lei de privatização da empresa, mas o 11 de Setembro nos Estados Unidos da América fez com que o Governo não conseguisse estabelecer parcerias. Neste sentido, José Maria Neves sustenta que “desde essa altura que a transportadora aérea tem custos elevados por causa das linhas internacionais que foram abertas sem uma preparação”.

O Chefe do Executivo cabo-verdiano reconhece que é necessário estabelecer uma parceria estratégica para a TACV que ajude a alavancar a empresa e, futuramente, concorrer no mercado internacional não obstante a situação delicada da empresa na aérea nacional.

O Primeiro-ministro assegura que as dívidas aumentaram e o mesmo pensa que a resolução para a TACV está no sucesso das negociações que o Governo está a fazer com duas empresas internacionais que estão a trabalhar com a TACV, na perspectiva de se fazer a avaliação da empresa e propor programas de reestruturação que devem terminar até finais de Abril. Porém, José Maria Neves avança que “o novo Governo terá todos os documentos até finais de Abril e assim decidir sobre o futuro da TACV”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.