JMN: “o contrato de concessão dos portos será assinado pelo novo governo”

8/03/2016 07:16 - Modificado em 8/03/2016 07:16
| Comentários fechados em JMN: “o contrato de concessão dos portos será assinado pelo novo governo”

JMNevesO primeiro – ministros  garantiu  o Governo não vai assinar nenhum contrato de concessão de empresas públicas ou tomar nenhuma medida estratégica no período eleitoral para as legislativas de 20 de março.  Este posicionamento surgiu horas depois de  o vice-presidente do MpD ,Olavo Correia,  defender que o sei partido estava contra a intenção do Governo em avançar com a concessão dos portos do país em pleno período eleitoral, defendendo que o contrato seja assinado pelo executivo saído das eleições de 20 de março.

O primeiro – ministro deu como exemplo o que os seus governos fizeram  em finais de legislatura em 2005  e 2010.
“Fizemos isso em 2005, em 2010 e agora também tomámos a decisão de, desde o dia 20 de fevereiro, não privatizar nenhuma empresa nem tomar nenhuma decisão estratégica que pudesse comprometer o próximo Governo que sairá das eleições de 20 de março”,

Relativamente aos portos, José Maria Neves recordou que o concurso para a subconcessão das operações aeroportuários no país foi lançado em julho de 2015, concorreram 11 empresas e a multinacional francesa Bolloré foi a selecionada para iniciar as negociações.

“Infelizmente, as negociações ficaram concluídas após 20 de fevereiro (um mês antes das eleições). E precisamente por isso nós vamos aguardar para que o contrato de concessão (…) seja assinado pelo próximo Governo que for eleito”, garantiu o chefe do executivo.

Fonte Lusa

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.