Surpresa do governo do arresto do avião da TACV é considerada “história da carochinha”

7/03/2016 08:00 - Modificado em 7/03/2016 08:00
| Comentários fechados em Surpresa do governo do arresto do avião da TACV é considerada “história da carochinha”

tacvO Governo e a administração dos Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) ficaram surpresos com o arresto do Boeing da TACV na Holanda, porém, os internautas dizem estar mais surpreendidos e alguns asseguram que não acreditam na história da carochinha.

A TACV tem sido alvo de duras críticas por parte da sociedade e na era das novas tecnologias os internautas opinam sobre a situação caótica da empresa e alguns apelam para que a situação dos transportes aéreos em Cabo Verde seja analisada com seriedade, visto que as situações desagradáveis com a TACV não são novas, mas o Governo perante tantos dissabores tem a obrigação de inovar nas soluções da empresa.

Com o arresto do avião da TACV o conto volta atrás e relembra-se que a empresa de bandeira nacional foi suspensa em Dezembro da IATA porque esgotou a caução na Câmara de Compensação de Pagamentos da Associação Internacional de Transportes Aéreos, situação essa que acresce a desilusão de alguns cabo-verdianos. Ana Silva relembra ainda a compra das dívidas pela Caixa Económica de Cabo Verde e questiona: “A compra da dívida por parte da Caixa Económica não deu para tanto? Alguém pode dar uma explicação?“.

Muitas são as questões colocadas pelos internautas e que gostariam de ter respostas. Até lá, as indignações surgem: “sinceramente. Surpreso? O PM governa no escuro? Poderíamos aceitar como normal a surpresa caso a empresa funcionasse na normalidade. Atendendo aos subsequentes acontecimentos e sendo a TACV uma empresa 100% do Estado, ela deveria estar sob uma atenção especial do Governo. É por isso que está sob tutela de um dos departamentos governamentais e, neste caso, é o próprio PM que acumula as funções”, comenta Ferreira.

Muitos dos internautas não acreditam que o Governo e a administração da TACV tenham sido apanhados de surpresa com a retenção do Boeing e Ildo defende que “estão a atirar-nos poeira para os olhos e o arresto é sinal de péssima gestão da empresa”. Também a estilo cabo-verdiano, há quem ironicamente questione o Primeiro-ministro: “se não sabia, é sinal que está a governar no escuro como a Electra”, diz Silva num comentário. Ainda Mariano pergunta em que país vive o Chefe do Governo e entre comentários alega-se que o 1º Ministro vive no País das Maravilhas e no mundo onde ainda se acredita no Pai Natal, “só assim se aceitam os argumentos da TACV e do Governo”, fundamenta Ferreira.

Alguns internautas resumem a TACV à política e a situação é julgada pela cor partidária, assegura Artemísia, porém, a mesma relembra que “Cabo Verde é de todos nós, logo não percebo alguns que ficam contentes com a situação da TACV devido à cor partidária e inclusive usam esse facto para fazerem campanha eleitoral”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.