PJ esperou dois meses por um mandado para deter os assaltantes da casa de Alzerina

24/08/2012 00:18 - Modificado em 24/08/2012 00:18

Foram enviados para prisão preventiva, os três indivíduos, responsáveis pelo assalto a residência da designer de jóias, Alzerina Gomes. A PJ identificou-os no mês de Junho, após a recuperação do recheio dessa casa. Mas, a PJ teve que esperar dois meses por um mandado de captura. Chegou tarde, mas ainda a tempo de ditar a prisão dos gatunos.

 

A casa da designer de jóias, Alzerina Gomes, na zona de Chã D´ Alecrim ,foi assaltada nos finais de Maio. Foi a segunda vez que a sua residência foi alvo de um assalto, sendo que nessas ocasiões os larápios levaram todo o recheio da casa.

Para resolver a situação, a família de Alzerina apresentou uma queixa na Polícia Judiciária. Em meados de Junho, a PJ através da Brigada de Investigação de Furtos e Roubos procedeu uma operação policial na zona de Chã D´ Alecrim que culminou na recuperação do recheio subtraído da casa e na identificação de três indivíduos, responsáveis pelo assalto.

Pelo que, a autoridade criminal emitiu um requerimento a Procuradoria da República pedindo um mandato de detenção contra os suspeitos, uma vez que a sua detenção seria ilegal, por se tratar de uma acção fora do flagrante delito.

Volvidos dois meses, o MP deu ordem a Polícia Judiciária, no sentido de deter os três indivíduos para apresenta-los as autoridades judiciais. Na semana passada foram presentes ao juízo crime, que lhes aplicou prisão preventiva, como medida de coacção.

Recorde-se que PJ recuperou todos os objectos subtraídos da casa de Alzerina, entre as quais electrodomésticos, Tv´s plasmas, colchões, garrafas de bebidas.

  1. J

    minha residencial foi assaltada a 7 anos. o assaltante foi entrego a policia. nada foi recuperado, e nunca o caso chegou ao tribunal. ai soncent

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.