Carlos Reis diz que não imputou nenhum crime aos acusados do processo “Lancha Voadora”

22/02/2016 08:12 - Modificado em 22/02/2016 08:12
| Comentários fechados em Carlos Reis diz que não imputou nenhum crime aos acusados do processo “Lancha Voadora”

PJCarlos Reis, ex.director da PJ e conselheiro da segurança, questionado pelo jornal ASemana, sobre a queixa dos condenados do processo “Lancha Voadora” alegando que lhes imputou os crimes de assassinato da mãe de uma inspectora da PJ e atentado ao filho do primeiro- ministro,  esclarece que não lhes imputou nenhum crime.

Diz que não faz sentido a queixa crime apontando “conteúdos e expressões incriminatórias e caluniosas” porque na entrevista que deu ao referido jornal quando faz referência aos aludidos crimes não apontou nenhum autor moral em concreto “apenas afirmei não ter dúvidas de que foi uma reacção do narcotráfico” – esclarece. Para Reis  no texto publicado “não há nenhum dedo apontado a A, B ou C o que que dizer que existe uma infinidade de pessoas que poderão sentir- se visadas  só por se encontrarem envolvidas com o narcotráfico”.

O ex.director da PJ considera que os crimes contra a mãe da inspectora da PJ e o filho do PM são crimes sem rosto por isso “Independentemente  das convicções que tenha, eu nunca iria apontar o dedo a determinadas pessoas, exactamente porque sei, até a presente data, não foi possível reunir provas e porque é algo muito delicado e difícil”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.