Mindelenses analisam a renovação das listas

18/02/2016 07:29 - Modificado em 18/02/2016 08:30
| Comentários fechados em Mindelenses analisam a renovação das listas

mindeloOs partidos políticos já iniciaram as respectivas acções de pré-campanha, privilegiando o contacto com a população. A ideia é que sejam caras novas no contacto com a população, visto que uma das bandeiras dos partidos tem sido a renovação das listas e o rejuvenescimento das mesmas. Mudança de caras para que hajam novas propostas e novas soluções para o País. Esta mudança parece do agrado de algumas pessoas que dizem já estarem “cansadas das mesmas caras nas eleições”.

Lídia Silva, moradora em Monte Sossego, defende a questão das novas pessoas na política para que as coisas possam serem diferentes em relação ao que tem sido até agora. “As listas estão bem e penso que os partidos foram inteligentes em mudar porque as pessoas já estão cansadas de verem as mesmas caras que não fazem nada”, refere esta cidadã. Acrescenta ainda que mesmo para eleições diferentes concorrem as mesmas pessoas e “é só ver as caras nos cartazes”.

O sentimento de repetência dos candidatos em várias eleições não é exclusivo de Lídia. Djai Rodrigues, de Vila Nova, expressa também a sua insatisfação pois “são sempre as mesmas pessoas e sempre a mesma coisa”. O sentimento de que as coisas não têm melhorado ao longo dos anos, como o desemprego, cria a convicção de que as mudanças são sempre importantes para reverterem o estado das coisas.

João Santos, de Bela Vista, partilha da ideia que muitos partidos já deveriam ter feito mudanças há mais tempo. E dá exemplos de políticos que há muito deveriam ter dado lugar a novas caras, como forma “de ajudar o próprio partido. Por exemplo, quando o MpD perdeu as legislativas foi porque escolheu trazer uma cara antiga; as pessoas querem outras ideias e não as mesmas. Acrescenta que também a candidatura de Onésimo Silveira pelo PAICV não funcionou em São Vicente.

A inclusão de jovens na lista vai pela mesma linha de agrado, já que os “jovens conhecem os problemas dos outros jovens, podem ajudar a resolver com soluções”, perspectiva Denílson Camilo. “Mas espero que não vão fazer a mesma coisa que as pessoas anteriores. Que possam dar fazer mais do que sentar”, espera Djai Rodrigues.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.