Chã de Alecrim: Moradores de “Canalona” exigem acesso ao sinal da TCV

15/02/2016 07:52 - Modificado em 15/02/2016 07:52
| Comentários fechados em Chã de Alecrim: Moradores de “Canalona” exigem acesso ao sinal da TCV

TVOs moradores de “Canalona”, na zona de Chã de Alecrim em São Vicente, dizem terem grandes problemas no acesso às emissões da Televisão de Cabo-verde. Os moradores procuraram este jornal para reivindicarem o direito ao acesso às emissões desta estação, pois “pagam mensalmente o valor da taxa da RTC, valor esse que não lhes tem trazido quaisquer benefícios”.

O acesso ao canal da TCV em “Canalona” só não é impossível para os moradores que possuem antenas parabólicas. Apesar de contribuírem mensalmente com uma taxa de 520 escudos, os entrevistados por este jornal dizem que é impossível ter acesso a uma imagem ou perceber qualquer som emitido pela estação da Televisão Cabo-verdiana.

Para os moradores entrevistados pelo NN, o problema do acesso ao sinal da TCV “é uma lenga- lenga muito antiga”. Apesar das várias revindicações nunca foram atendidos. Sónia Morais é moradora desta zona há alguns anos e considera estar a viver fora do Mindelo, pois até mesmo as zonas do Calhau e Salamansa, situadas a uma distância ainda maior, conseguem ter acesso às transmissões da TCV sem nenhum problema.

Quem também está descontente com a situação é o morador Toy que diz não ter saber o que acontece no País porque não consegue perceber qualquer informação veiculada pela TCV. “Queremos também ter informações pois a Electra nunca se esquece de colocar nas facturas a taxa da RTC”.

Os lesados prometem manifestar em frente da estação da RTC em São Vicente, para reivindicarem o direito ao acesso às emissões, caso o problema não vier a ser resolvido.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.