Carnaval 2016/ reacções: entre a frustração, alegria e reclamações

11/02/2016 08:29 - Modificado em 11/02/2016 08:29

Monte Sossego é o campeão do Carnaval 2016 em São Vicente, e assim recupera o título perdido no ano passado para o Vindos do Oriente. Estes dois Grupos têm dominado o carnaval nas três últimas edições do entrudo em São Vicente. Mas na hora do veredicto  a satisfação da vitória contrasta com a satisfação de ter feito um bom desfile e sentir que poderia merecer mais.

O grupo Monte Sossego, na voz do seu presidente, Patcha, não poderia estar mais satisfeita com a premiação. Para Patcha o grupo fez um grande desfile. “Um ano na socnent foi um enredo felicíssimo” – sublinha.

“Esta direcção fez o seu último carnaval estatutariamente, e temos eleições. Mas cumprimos nosso objectivo e mostramos São Vicente que Monte Sossego inquestionavelmente é o maior grupo carnavalesco contemporâneo de Cabo Verde, e damos banho de povo, de competência, e conectividade”.

O segundo classificado, Vindos do Oriente, considera que “demos tudo para conseguir o primeiro lugar, mas o júri é soberano”. Muitas vezes a entrega de prémios dividi as direcções dos grupos em relação a nota do Júri , mas para Dona LIli, do Vindos do Oriente, este ano o grupo não está se sente  injustiçado.

“Estávamos muito bonitos e muitos dizerem que iriamos ganhar pela beleza, originalidade e criatividade, e por isso estávamos convencidos em disputar o primeiro lugar”, como sublinha Dona Lili. Mas no balanço geral Dona Lili mostra-se bastante satisfeita com a participação e todo o trabalho que o grupo fez nesta edição do Carnaval.

Cruzeiros do Norte e Flores do Mindelo, terceiro e quarto lugar respectivamente, aspiravam mais do que conseguiram neste carnaval. E apesar do esforço feito dizem ser difícil competir quando a questão financeira tem sido um grande problema, para estes dois grupos, e não para os dois primeiros classificados.

“Estamos de cabeça levantada dentro da nossa capacidade financeira. Temos artistas bons , mas o carnaval está definido pelo poder do dinheiro, quem tem mais dinheiro faz mais , se tínhamos mais faríamos mais”, segundo Fatinha do Rosário, dos Cruzeiros do Norte.

Mas no final mostra-se satisfeita com o trabalho apresentado nas ruas da Morada, com um “show maravilhoso”.
Para Edson Delgado do grupo Flores do Mindelo o grupo esperava  mais dos prémios. O sentimento é que o grupo fez o seu melhor com as condições que tinha.

“Foi positivo o trabalho que fizemos e com as condições que tínhamos levamos muito mais do que tínhamos. E conseguimos vir para rua quando as  pessoas já não acreditavam. Não tivemos patrocínios enquanto outros grupos maiores têm muitos patrocínios”, como desabafa Edson. E nesta perspectiva diz que precisa rever as coisas para que todos os grupos possam ter acesso igual aos patrocinadores e assim concorrer de igual para igual no Carnaval.

  1. O Grupo de Monte Sossego dá bons exemplos, na voz do seu presidente Pacha, disse que vai haver eleições para nomeação de um Presidente, é claro que ele é um potencial concorrente pelo grande trabalho que o mesmo tem feito durante o seu mandato. Mas também acho que os outros grupos deveriam fazer o mesmo para que haja mais sangue novo e novas ideias, mais criatividade e mais pluralidade.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.