Cabo Verde previne importação da febre-amarela de Angola

26/01/2016 08:08 - Modificado em 26/01/2016 08:08
| Comentários fechados em Cabo Verde previne importação da febre-amarela de Angola

vacina da febre amarela 2Cabo Verde deve-se prevenir contra o surto de febre-amarela que se regista em Angola. O Ministério da Saúde, como medida, reforça as disposições de entrada de pessoas no País provenientes de Angola, tendo em conta o fluxo de mobilidade de pessoas entre os dois países. Neste sentido, a primeira medida é a apresentação do cartão internacional de vacinas nos pontos de entrada no País de pessoas provenientes de Angola.

“Vamos reforçar as medidas de rotina do controlo do cartão de vacinas internacionais. As pessoas têm de ter estas vacinas dez dias antes de entrarem em Cabo Verde para, de facto, garantir a imunidade”, explica Tomás Valdês, Director Nacional da Saúde.

Neste sentido, espera que as pessoas que vêm para Cabo Verde tenham o cartão de vacinas actualizado enquanto que da parte do Ministério, o mesmo adianta que já está a reforçar a equipa de forma a dar resposta a esta preocupação.

A febre-amarela é transmitida pelo mesmo mosquito da zika e da dengue. O mosquito existe em Cabo Verde e neste sentido reside a preocupação para precaver que alguém com febre-amarela entre em Cabo Verde, deixando o País vulnerável.

O Ministério está a trabalhar com estas informações para tomar as medidas necessárias internamente não só no serviço de saúde mas também a nível de reforço de intervenção dos serviços de saúde nos pontos de entrada do País e principalmente nos aeroportos”, destaca o Director Nacional da Saúde.

Para os que vão viajar para Angola o incentivo é que possam tomar a vacina contra a febre-amarela que é considerada bastante eficaz e, assim, ajudar para que a febre-amarela não entre no País.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.