«Chateia-me que digam que estou gordo» – James

25/01/2016 08:43 - Modificado em 25/01/2016 08:43
| Comentários fechados em «Chateia-me que digam que estou gordo» – James

james1betisO internacional colombiano James Rodríguez reagiu na noite deste domingo, após o empate do Real Madrid em Sevilha, diante do Bétis (1-1), às críticas quanto ao seu valor e capacidade.

«Chateia-me muito o que têm dito e escrito de mim, tantas coisas, e que digam que estou gordo. Os que me são próximos sabem como sou, cuido sempre da minha forma. E o que se disse, de eu sair muito à noite, é mentira: sou um grande profissional», afirmou o antigo jogador do FC Porto aos jornalistas espanhóis, na zona mista do Estádio Benito Villamarin.

Oportunidade, também, para esclarecer de vez o episódio, ocorrido no corrente mês, de ter sido perseguido por um carro da polícia, por alegado excesso de velocidade sem se ter imobilizado à ordem da autoridade, e ter dado entrada no centro de estágio dos ‘merengues’, em Valdedebas… enquanto os seus perseguidores ficaram à porta algumas horas até entrarem.

«Não ia tão depressa como dizem. Levava a música muito alta, não ouvi os avisos. Deixei claro, logo que os polícias entraram em Valdedebas, que não dirigia a grande velocidade. Quero colocar tudo em pratos limpos: não sou louco, se os tivesse visto teria parado. Peço desculpa, todos cometemos erros», afirmou James, na sua versão de um episódio que fez correr muita tinta.

O colombiano, que foi titular nos ‘blancos’ pela primeira vez desde que Zidane substituiu Rafa Benitez ao leme da equipa, não tem dúvidas de que a mudança foi para melhor, com o antigo astro francês como timoneiro.

«A mudança de treinador foi boa para a equipa. De resto, o que aconteceu é parte do futebol: todos sabemos como é, uns partem, outros chegam. A mudança foi boa, uns têm mais ‘feeling’ com um treinador do que com outro», disse James, que desdramatizou ainda outro incidente, quando, no jogo com o Gijón, esteve a aquecer e voltou ao banco, para espanto do treinador.

«Não sabia que era para continuar a aquecer. Faltou-nos falar, apenas isso. Zidane é que manda e tenho uma relação muito boa com ele, temos conversado muito. Ainda não estou no pleno da minha forma, tenho de readquirir ritmo», concluiu James Rodriguez.

abola.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.