Homilia : São Vicente é um exemplo a ser seguido pela sua coragem

22/01/2016 15:34 - Modificado em 22/01/2016 15:34
DCIM100MEDIA

DCIM100MEDIA

A primeira parte das comemorações do dia do Município de São Vicente concentrou-se no hastear da bandeira e nas comemorações religiosas. Um grupo de oito bispos brasileiros marcaram presença nas cerimónias, e Don Fernando, do Brasil presidiu a cerimónia que contou que contou com a presença do elenco do executivo camarário.

Para o presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, o dia 22 de Janeiro é o dia de São Vivente, o patrono da ilha, e apesar de ter uma vertente politica na celebração, sublinha que “a actividade fundamental é a actividade religiosa”. E neste sentido a edilidade associa-se as actividades religiosas.

Augusto Neves espera 2016 seja um bom ano para a ilha: um ano de mudança e de coisas novas para São Vicente. “A população mindelense merece uma vida melhor, porque temos potencialidade, e temos condições que têm ser bem aproveitadas e bem exploradas

Durante a homilia, o bispo centrou as suas palavras nos feitos do patrono da ilha que classificou como um exemplo a ser seguido pela bondade e coragem demostrada. “Que possamos ver em São Vicente alguém que era transparente e fiel”. E apelou a congregação a cultivar os atributos de São Vicente lembrando que “para servir tem que se estar em união com o Senhor.

São Vicente é um mártir católico que acredita que deixou um legado de fidelidade a Cristo e a igreja.

 

  1. hipolito barbosa

    Ó senhor jornalista que titulo tão desparatado e fora do contexto de qualquer homilia. São frases soltas dos politicos e não do Bispo, que presidiu a eucaristia. Por favor…por amor de Deus.

  2. hipolito barbosa

    Ó senhor jornalista que titulo tão desparatado e fora do contexto de qualquer homilia. São frases soltas dos politicos e não do Bispo, que presidiu a eucaristia. Por favor…por amor de Deus.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.