Santo Antão: Farol Fontes Pereira de Melo vai ser recuperado

19/01/2016 08:19 - Modificado em 19/01/2016 08:19

farol de BoiApós vários anos de completo abandono, o Farol Fontes Pereira de Melo, conhecido por “Farol de Boi”, na ilha de Santo Antão, um dos patrimónios nacional de Cabo Verde, vai receber obras de recuperação.
Há muito que os santantoneses têm vindo a reclamar do abandono e degradação do Farol Fontes Pereira de Melo, “farol de Boi”. O apelo, foi ouvido e em breve aquele que faz parte do património nacional receberá obras de recuperação.
O património construído em 1886, em Janela , Concelho do Paul, Santo Antão , e desde esta data quase que não recebeu obras de recuperação. Com a chegada de um financiamento da Cooperação Espanhola, o farol vai ser remodelado e transformado num museu etnológico.

Também será construído um restaurante panorâmico no âmbito do Projecto Rota das Aldeias Rurais. Um projecto financiado pela cooperação Espanhola que visa apoiar o país  na recuperação dos faróis.

O projecto de recuperação esta sendo trabalhado e dentro de alguns meses as obras de recuperação deverão iniciar no Farol Fontes Pereira de Melo, adiantou António Santos, delegado da Agencia Marítima em Santo Antão.

Os residentes na ilha de Santo Antão, entrevistados pelo NN dizem-se satisfeitos com a iniciativa, pois há muito que aguardavam por trabalhos de recuperação de um dos mais emblemáticos edifícios da ilha.

Faustino que residiu há vários anos na zona de Janela diz que o “farol de boi” é muito frequentado por nacionais e turistas pois é um local que recordo o passado da ilha e do país, pois deveria ser conservado uma vez que  é uma atracção  para o turismo e  um activo para a economia da ilha.

Lorena também filha de Santo Antão diz que para alem da remodelação do farol, acredita que o espaço deveria ser dinamizado para puder atrair maior número de pessoas. A entrevistada pede  maior atenção para outros edifícios também degradas e em vias de degradação.

Foto inforpress
  1. Carlos Bentub UE

    primeiro deviam responsabilizar quem votou ao abandono tal Patrimônio a ponto de de um dia para o outro passar de residência e farol internacionalmente assinalado para umas ruínas asquerosas.Ja é tempo de se chamar aos tribunais os funcionários do povo que causam tanto prejuízo ao povo, eles estão a viver e a ganhar bons vencimentos que saem dos nossos bolsos, do nosso suor, dos impostos que nos obrigam a pagar, e com tristeza vemos nosso patrimônio abandonado ao saque e destruição. Quanto será gasto para acrecuperacao desse imponente farol? Não teria sido mais barato ter colocado lá um guarda? Isso aconteceu em S.vicente com as instalações do João Ribeiro, Monte Socego, etc. … Raio de dirigentes temos nós? Depois vão de mãos estendidas pedir ajuda em países e organizações que passam a vida a popuapar é justamente por essa razão tem algumas reservas. Haja responsabilização dos nossos funcionários!

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.